10 dicas aos amigos homens neste Carnaval: respeito é bom e te livra da cadeia | Editorial
O editor-responsável da Revista Factual, Vinicius Martins traz uma lista para todos aproveitarem o feriado e as festas de forma respeitosa, sem assédio, machismo, misoginia ou homofobia.

Enfim, chegou o Carnaval. Este é aquele momento para sair, curtir e aproveitar o feriado. E as formas de festejar a época são as mais variadas. Inclusive, se quiser dicas de como se divertir em Goiânia, recomendo a nossa matéria disponível neste link. No entanto, o assunto deste Editorial é outro: vamos falar de respeito durante o Carnaval, afinal, “respeito é bom, todo mundo gosta e te livra da cadeia” – o acréscimo é por minha conta.

Intentando promover o respeito para que todo mundo possa cair na folia e curtir com toda a alegria que a data merece, fiz uma lista aqui de dez dicas, que constituem a minha maneira pessoal de pensar – e que como editor-responsável trago para a Revista Factual. Tudo isto, para que a sociedade se comporte melhor, especialmente com relação ao tratamento dispensado às mulheres e às pessoas LGBT. Vamos eliminar do nosso meio todas as formas de assédio, o machismo, a misoginia e a homofobia.

Tirem um tempinho e venham refletir comigo, por favor, queridos amigos homens e héteros. Isso aqui é ‘toque de brother‘.

O QUE FAZER (OU NÃO)?

1. Não toque uma mulher sem consentimento em nenhuma hipótese, amigo! Se ela quiser e te der autorização, é outra história. E depende dela, não de você.

2. Não é porque ela pode ter bebido um pouco mais ou feito uso de alguma substância que você pode chegar achando que tem direito de fazer alguma coisa com ela, amigo! Se este era o seu pensamento até aqui, pare, cara. Por favor. E agora!

3. Se você ficou interessado, tentou paquerar (de maneira correta, respeitosa e saudável – isto pode) e ela disse não, tá tudo bem, cara! Parta para outra e respeite. NÃO É NÃO! Você não tem direito de ser invasivo. Se você passa dos limites, é mais que ser inoportuno ou agir como um imbecil, amigo. É ASSÉDIO!

4. Sobre as mulheres que se relacionam com outras mulheres, um conselho: não seja inconveniente! Se elas estiverem aos beijos ou carinhos, NÃO peça para participar, nem passe cantadas baratas. Respeite! Se estiverem só as duas ali, elas estão bem entre elas mesmas. APENAS RESPEITE e deixe-as no relacionamento delas.

5. Independentemente do que aconteça, NUNCA foi, é, ou será culpa da vítima. Faça um exercício de empatia e você compreenderá o que as mulheres enfrentam. Saiba cuidar e zelar por elas. Seja respeitoso.

6. Ao presenciar alguma agressão ou tentativa contra uma mulher, seja ela verbal, psicológica, física ou de qualquer natureza, denuncie imediatamente pelo Ligue 180, o disque-denúncia da Central de Atendimento à Mulher. E se houver a possibilidade, chame a autoridade policial mais próxima.

7. Jamais utilize palavras de baixo calão para definir uma mulher, especialmente pela forma como ela se veste. Expressões como ‘vadia’, ‘vagabunda’ e daí para pior, algumas nem podendo ser mencionadas aqui, não devem ser endereçadas a uma mulher em NENHUMA hipótese. E vamos combinar: roupa não é, nem nunca foi sinônimo de caráter, ok?

8. Suponhamos que você, amigão, quis. Ela também quis e… rolou algo entre vocês. Parabéns! Tudo certo! E digamos que vocês conjuntamente, optaram por… registrar este momento de alguma forma. Por favor, amigo, não seja o IMBECIL que vai sair divulgando estas imagens. Você vai se dar muito mal se fizer isso. Jamais exponha a intimidade de uma mulher porque, traduzindo: isto é crime!

9. Sabe aquele ditado que ensina assim: “sexo com camisinha é o mesmo que chupar bala com o papel”? Então… ESQUEÇA! Se ela quiser algo com você e exigir proteção, respeite! Não fique tentando mudar o pensamento dela. Assim, vocês dois saem ganhando e ficam numa boa.

10. E o comportamento com os LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Transgêneros)? Você, amigo homem hétero, precisa respeitar. Concordando ou não, eles merecem respeito. São cidadãos como você, pagam impostos como você, tem sentimentos como você, amam como você e são resguardados pela Constituição brasileira, assim como você. Portanto, nada de preconceito e muito menos, homofobia, queridão! Isto é crime. Deixe-os exercer o amor e curtirem o Carnaval como quiserem. Expressões preconceituosas, homofóbicas estão dispensadas. Não os ofenda. Seja empático e respeitoso!

Deixo aqui meus mais sinceros votos de um excelente feriado. Tenha um bom Carnaval e divirta-se bastante!

Vinicius Martins

Editor da Revista Factual, jornalista em formação, cristão, músico, entusiasta da música e designer gráfico. Gosta de ler, tocar violão, bateria e curtir bons sons. Um apaixonado por Goiânia e seus encantos. Motivado pelo aprendizado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *