Música Popular Brasileira em luto: morre, aos 70 anos, o cantor Belchior
Informação foi confirmada por familiares. Causa da morte não foi divulgada.

O cantor e compositor Belchior morreu aos 70 anos na noite deste sábado (29), em Santa Cruz do Rio Grande do Sul. A confirmação da morte foi feita por familiares do músico, que não divulgaram a causa da morte. O corpo deve ser levado para o Ceará ainda neste domingo (30) e o sepultamento deve ocorrer em Sobral. A informação foi dada pelo jornal O Povo.

O governador cearense, Camilo Santana (PT), publicou nota de pesar onde afirma: “Recebi com profundo pesar a notícia da morte do cantor e compositor cearense Belchior. Nascido em Sobral, foi um ícone da Música Popular Brasileira e um dos primeiros cantores nordestinos de MPB a se destacar no País, com mais de 20 discos gravados. O povo cearense enaltece sua história, agradece imensamente por tudo que fez e pelo legado que deixa para a arte do nosso Ceará. Que Deus conforte a família, amigos e fãs de Belchior.” O Governo do Ceará decretou luto oficial de três dias no Estado.

Ícone da MPB pelas letras inteligentes, ácidas e que traziam em si um tom de melancolia, o músico colecionou sucessos como: Apenas Um Rapaz Latino-Americano, Como Nossos Pais – sucesso na voz de Elis Regina, Divina Comédia Humana, entre outros. Entretanto, Belchior protagonizou polêmicas nos últimos anos como os sumiços repentinos e a reclusão a que se reservou. Parte cultuado por um legado intelectual na música cheio de genialidade, a exemplo do clássico disco Alucinação, de 1976, referendado por muitos como uma das melhores produções musicais no Brasil.

Foto de capa: reprodução/internet.

Vinicius Martins

Editor da Revista Factual, jornalista em formação, cristão, músico, entusiasta da música e designer gráfico. Gosta de ler, tocar violão, bateria e curtir bons sons. Um apaixonado por Goiânia e seus encantos. Motivado pelo aprendizado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *