Reajuste na tarifa do transporte coletivo na Grande Goiânia ainda não tem data definida
No entanto, CDTC diz que já recebeu o estudo acerca do possível aumento. Passagem deve subir de R$ 3,70 para R$ 4,05.

Ainda não há definição para o reajuste da tarifa do transporte coletivo na Grande Goiânia. Pelo menos, é o que informou a assessoria da Câmara Deliberativa do Transporte Coletivo (CDTC), por meio de nota divulgada na manhã desta sexta-feira (29). Apesar da negativa, o aumento não foi descartado.

Segundo informações veiculadas na imprensa goianiense desde a noite de quinta-feira (28), a tarifa seria reajustada em 10% já na segunda quinzena de janeiro, passando dos atuais R$ 3,70 para R$ 4,05. O órgão, entretanto, não confirma esta informação.

De acordo com a nota, o prefeito de Aparecida Gustavo Mendanha, que também preside a Câmara Deliberativa do Transporte Coletivo (CDTC), já recebeu da Companhia Metropolitana de Transporte Coletivo (CMTC) o estudo acerca do possível aumento da tarifa do transporte coletivo na Região Metropolitana.

Por este estudo, já auditado pela Agência Goiana de Regulação (AGR), a passagem subiria para R$ 4,05, sem perspectiva de nenhum novo aumento ao longo de 2018. Gustavo Mendanha garante, porém, que não convocou nenhuma reunião e reforça ainda que não há data prevista para que os integrantes da CDTC avaliem a possibilidade de reajuste da tarifa.

Capa: Vinicius Martins/Revista Factual.

Recomende este conteúdo aos seus amigos nas redes sociais e acompanhe a Factual no FacebookTwitter e Instagram.

Vinicius Martins

Editor da Revista Factual, jornalista em formação, cristão, músico, entusiasta da música e designer gráfico. Gosta de ler, tocar violão, bateria e curtir bons sons. Um apaixonado por Goiânia e seus encantos. Motivado pelo aprendizado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *