Cerveja produzida em Goiás ganha medalha de ouro na Copa Cerveja Brasil

0
Colombina Romaria
Personalidade e sabor cercam os inúmeros frutos, especiarias e ingredientes do Cerrado. Desde o gosto notável do pequi até a doçura da Baunilha do Cerrado, esses elementos tem se mostrado verdadeiros potencializadores das mais diversas receitas e até mesmo bebidas. E é a crença nessa força transcendente do “gosto” que o Cerrado brasileiro tem que levou à mais recente conquista da Cerveja Colombina, que desde 2013 tem feito de sua missão mesclar cerveja artesanal com os mais diversos frutos e sabores típicos do bioma que abraça o Centro-Oeste brasileiro.

Esta conquista foi a medalha de ouro na categoria Herb and Spice para o rótulo Colombina Romaria na Copa Cerveja Brasil promovida pela Associação Brasileira de Cerveja Artesanal (Abracerva). A premiada tem como estilo base o Belgian Dark Strong Ale, também conta com adição de Baunilha do Cerrado (cultivada na Cidade de Goiás) e Mutamba. O evento reuniu mais de 171 cervejarias que concorreram aos prêmios desta primeira edição da Copa. Tanto a premiação quanto o encontro entre todos os representantes aconteceram em Brasília (DF) entre os dias 17 e 20 de outubro. Ao todo 590 amostras foram avaliadas por cinquenta juízes renomados dentro do âmbito cervejeiro nacional.

A medalha de ouro premiada à Colombina Romaria foi a terceira conquista de destaque da cerveja este ano. No início do ano, durante o Concurso Brasileiro de Cerveja, a “Romaria” ganhou medalha de bronze. Em junho, este mesmo rótulo foi honrado com a medalha de platina no estilo Fruit Beer no renomado Meininger’s International Craft Beer Award, considerado entre os cervejeiros germânicos como um grande concurso da categoria em solo europeu. Para o sommelier da Cerveja Colombina, Alberto Nascimento, as conquistas de 2018 trazem um significado para o conceito que a bebida carrega. “A Colombina Romaria é uma homenagem ao Cerrado e ao ‘Homo Cerratensis’ -termo de Paulo Bertran-. A Baunilha é uma das iguarias mais apaixonantes desse Bioma, e junto com a mutamba faz com que a Romaria carregue em sua essência a tradução do Cerrado e o legado das tradicionais doceiras da Cidade de Goiás.”, diz Alberto que desde 2014 acompanha o processo de produção da Cerveja Colombina.

O notável reconhecimento desta técnica de unir especiarias e frutos locais é para a diretora-geral da Cervejaria Goyaz, Patrícia Mercês criativamente estimulante e assertiva. “Quando decidimos inserir em nosso processo a combinação com os ingredientes característicos de nossa região, sabíamos que o resultado final seria um produto muito conceitual e especial. Agora ver este reconhecimento e valorização é extremamente gratificante e nos deixa ansiosos para voltar pra casa e criar cada vez mais”, conta a engenheira de alimentos. A Cerveja Colombina compõe a linha de produção da Cervejaria Goyaz desde 2014 e tem alcançado um reconhecimento nacional por seus rótulos e seguido de seu processo de comercialização internacional, desde 2017, também tem agradado os exigentes cervejeiros europeus.

A diretora-geral da Cervejaria Goyaz, Patrícia Mercês e o sommelier da Cerveja Colombina, Alberto Nascimento com o certificado da premiação.

Fotos: divulgação.

Recomende este conteúdo aos seus amigos nas redes sociais e acompanhe a Factual no FacebookTwitter e Instagram.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui