Governo prepara sete hospitais de campanha para pacientes de coronavírus no interior de Goiás

Serão abertos cerca de 800 novos leitos. Rede provisória atenderá as cidades de Anápolis, Águas Lindas, Formosa, Luziânia, Itumbiara, Jataí e Porangatu

0
sete hospitais de campanha, sete hospitais de campanha em Goiás, novos hospitais de campanha Goiás, coronavírus Goiás, Secretaria de Estado da Saúde de Goiás
Leitos do HCamp, recém-inaugurado em Goiânia. Foto: Iron Braz/SES-GO

O Governo de Goiás, por meio da Secretaria de Estado da Saúde de Goiás (SES-GO), anunciou nesta quinta-feira (2) que está preparando um total de sete hospitais de campanha para atender com exclusividade os pacientes da pandemia do novo coronavírus (Covid-19) no interior goiano. A implementação da rede provisória irá garantir ao todo, a abertura de cerca de 800 novos leitos distribuídos nos municípios de Anápolis, Águas Lindas, Formosa, Luziânia, Itumbiara, Jataí e Porangatu.

A medida visa atender as regulamentações da Organização Mundial de Saúde (OMS) e suprir a ausência de uma rede de saúde regionalizada para atender a população, especialmente nos municípios mais carentes do Estado.

+ Clique aqui e acompanhe todas as nossas notícias relacionadas ao coronavírus

“A quarentena é uma realidade, e não temos estruturas hospitalares adequadas em muitas regiões do Estado. Precisamos nos aparelhar rapidamente, e cada vez mais, para podermos receber as pessoas que venham a ser contaminadas”, destacou o governador Ronaldo Caiado em entrevista nesta quarta-feira (1º).

Uma destas novas unidades para atuar na frente de combate à doença é o hospital de campanha, com 10 mil metros quadrados, no município de Águas Lindas, no Entorno do Distrito Federal, que já está sendo estruturado pela SES-GO com apoio da Prefeitura e também dos Ministérios da Saúde e de Infraestrutura.

A construção foi anunciada na última terça-feira (31), pelo governador Ronaldo Caiado, após sinalização positiva em conversa com o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta. “O prefeito Hildo do Candango já providenciou a terraplanagem. Também já conversei com o ministro Tarcísio de Freitas [Infraestrutura] e devemos ter o hospital o mais rápido possível”, detalhou Caiado em live nesta quarta-feira (1º) transmitida em sua conta pelo Facebook, onde aproveitou para reforçar o alerta: “Aos que puderem, evitem ir à Brasília neste momento”.

Ainda na região do Entorno do DF, o Hospital Municipal de Formosa já passava pelo processo de estadualização e, a partir de agora, contará com pelo menos 60 leitos exclusivos para enfrentamento à pandemia, além de outros 80 leitos em Luziânia, todos destinados à assistência de pacientes da Covid-19.

Com mais de 1,2 milhão de goianos, a região desperta especial preocupação do governador Ronaldo Caiado, uma vez que grande parte da população é carente e precisa se deslocar até Brasília para trabalhar. E hoje a capital federal já tem uma incidência alarmante da doença. “Brasília tem sido duramente penalizada. Por isso mesmo, a contemplação destes hospitais é muito bem-vinda e necessária”, assentiu.

Os hospitais de campanha são unidades que temporariamente cuidam de pessoas atingidas por situações de emergências e calamidades públicas. O investimento nessas estruturas, que estão sendo erguidas às pressas no Brasil e em todo o mundo, é uma recomendação feita pela OMS, uma vez que nenhum sistema de saúde do mundo comporta a demanda explosiva em um quadro de crise sanitária atípico como o atual.

Norte a Sul

Na região Norte, o Hospital Municipal de Porangatu já recebe ajustes e contará com o apoio da SES-GO para ser referência para o enfrentamento à pandemia. O local terá cerca de 50 leitos destinados exclusivamente para pacientes da Covid-19. Já no Sul do Estado, a Secretaria de Saúde já prepara 200 leitos no Hospital e Maternidade São Marcos, em Itumbiara. No Sudoeste goiano, o Hospital das Clínicas de Jataí, que também já estava em processo de estadualização, contará com cerca 100 leitos para pacientes de coronavírus e terá uma ala específica para casos graves.

Em Anápolis, o Centro de Convenções está sendo preparado para abrigar uma estrutura que servirá como Hospital de Campanha, que deve contar com cerca de 300 leitos. Construído em um terreno plano e coberto de 13.450 metros quadrados, o local foi escolhido por permitir um bom fluxo de atendimento, além de já contar com parte elétrica, água e esgoto. O secretário de Saúde, Ismael Alexandrino, estima que todas as estruturas devem estar prontas para funcionar em cerca de 30 dias e vão ser somar aos esforços do Estado no combate à pandemia.

O primeiro Hospital de Campanha de Goiás em pleno funcionamento é o Hospital do Servidor do Ipasgo, transformado em unidade exclusiva para pacientes de coronavírus, com 200 leitos. A unidade está localizada em Goiânia. Na região metropolitana, outras unidades estão sendo estruturadas para também oferecerem atendimento à população durante a pandemia.

Recomende este conteúdo aos seus amigos nas redes sociais e acompanhe a Factual no FacebookTwitter e Instagram.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui