Novos editais da Lei Aldir Blanc são adiados em Goiás

Governo federal determinou que entes públicos não promovam movimentações financeiras até que seja publicado um novo decreto que regulamente a forma de utilização dos recursos

0
editais da Lei Aldir Blanc, Lei Aldir Blanc, editais da Lei Aldir Blanc são adiados em Goiás, editais da Lei Aldir Blanc Goiás, projetos culturais em Goiás, Secult Goiânia abre vagas para formação online gratuita em música, Núcleo de Formação Musical Online, Orquestra Sinfônica de Goiânia, Rede Municipal de Núcleos Musicais, cursos online gratuitos de música Goiânia
Foto: divulgação

Os 20 novos editais da Lei Aldir Blanc voltados à captação de recursos para projetos culturais em Goiás foram adiados. A informação foi divulgada pela Secretaria de Estado de Cultura (Secult), por meio de nota nesta quarta-feira (16).

Os editais estariam disponíveis a partir de terça-feira (15). No entanto, a pasta afirmou que foi surpreendida com uma determinação do governo federal para manter os saldos remanescentes da Lei nas contas e não promover movimentações financeiras até que seja publicado um novo decreto que regulamente a forma de utilização dos recursos.

De acordo com o governo estadual, seriam distribuídos R$ 50 milhões de reais para cerca de 2.500 projetos, nas áreas de artes visuais, artesanato, audiovisual, arte feminina, pontos de cultura, circo, cultura popular, cultura kalunga e quilombola, crianças e adolescentes, dança, fomento à bibliotecas comunitárias e museus, festivais, direitos humanos, hip hop, letras, teatro e música, entre outros.

Apesar do adiamento, a Secult disse que a advocacia setorial já trabalha em um parecer técnico para permitir o lançamento dos editais o mais breve possível.

Confira a nota na íntegra a seguir:

Nota – Secult esclarece sobre editais da Lei Aldir Blanc

A respeito dos novos editais da Lei Aldir Blanc a serem lançados pelo Governo de Goiás, via Secretaria Estadual de Cultura, esclarecemos que:

A Secult foi surpreendida com uma determinação do Governo Federal para que os entes públicos mantenham nas contas os saldos remanescentes da Lei e não promovam movimentações financeiras até que seja publicado um novo decreto que regulamente a forma de utilização destes recursos.

O Secretário Nacional da Economia Criativa e Diversidade Cultural, Aldo Luiz Valentim, do Ministério do Turismo, alegou em nota técnica, publicada nesta terça-feira (15.06), que o Tribunal de Contas da União emitiu um acórdão que orienta auditoria sobre a forma de utilização dos saldos existentes nas contas específicas geradas para operacionalização da Lei Aldir Blanc.

A publicação da Lei nº 14.150, de 12 de maio de 2021, havia ampliado o prazo de utilização de recursos pelos Estados, pelo Distrito Federal e pelos Municípios até 31 de dezembro de 2021.

Com isso, a Secretaria Estadual de Cultura de Goiás havia preparado 20 novos editais que seriam lançados no dia 15 de junho para distribuir R$ 50 milhões de reais para cerca de 2.500 projetos em diversas áreas.

Para atender à determinação do Governo Federal, a Secult/Goiás informa que adiará a publicação dos novos editais. A advocacia setorial já trabalha em um parecer técnico que permitirá o lançamento o mais breve possível.

Secretaria do Estado da Cultura do Estado de Goiás

Recomende este conteúdo aos seus amigos nas redes sociais e acompanhe a Factual no FacebookTwitter e Instagram.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui