Programa Goyazes vai destinar R$ 10 milhões à Cultura em Goiás

Retorno do mecanismo de incentivo cultural por meio do abatimento de ICMS a empresas foi anunciado em novembro de 2021

0
Programa Goyazes, Programa Estadual de Incentivo à Cultura – Goyazes, Goyazes, Lei Goyazes, cultura em Goiás, Centro Cultural Marietta Telles Machado, exposição sobre sua própria história, exposição Centro Cultural Marietta Telles Machado, Centro Cultural Marietta Telles Machado – a Retomada para o amanhã, Centro Cultural Marietta Telles Machado Goiânia, Lei Aldir Blanc, R$ 50 milhões, Goiás anuncia 20 novos editais da Lei Aldir Blanc, editais da Lei Aldir Blanc, Lei Aldir Blanc Goiás
Centro Cultural Marietta Telles Machado, na Praça Cívica, em Goiânia. Foto: Vinicius Martins/Revista Factual

O Governo de Goiás, por meio da Secretaria de Estado de Cultura (Secult), abriu, nesta quarta-feira (30), as inscrições para o Programa Estadual de Incentivo à Cultura – Goyazes, que concede incentivo mediante abatimento do Imposto de Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) de empresas. Serão destinados R$ 10 milhões ao fomento da cultura goiana e os projetos podem ser inscritos no site mapagoiano.cultura.go.gov.br até o final do ano vigente ou até que os recursos destinados se findem.

O retorno do programa foi anunciado em novembro de 2021 pelo governador Ronaldo Caiado após o Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz) atender solicitação do Estado e autorizar o retorno da aplicação da legislação em Goiás. Neste ano, a Goyazes foi reformulada e uma nova instrução normativa foi publicada no suplemento do Diário Oficial na última segunda-feira (28), estabelecendo as normas e procedimentos para inscrição e concessão do benefício.

Para o secretário de Estado de Cultura, César Moura, retomar este mecanismo de incentivo à cultura é mais uma vitória da classe e do poder público cultural, que foi sensível à demanda. “A Lei Goyazes é um importante fomento do setor e trabalhamos muito para voltar com esse programa e ainda o reformulamos para garantir segurança e a democratização do acesso a todos agentes culturais”, ressalta o titular da Secult.

Serão aprovados projetos de proponentes de pessoas física e jurídica nas seguintes categorias: artes visuais, artesanato, audiovisual, arquivos, bibliotecas, circo, cultura digital, dança, economia criativa, expressões culturas tradicionais, gastronomia, hip hop, letras, museus, música, patrimônio imaterial, patrimônio material, teatro, pontos e casas de cultura, que poderão abranger exposições, apresentações, festas populares ou regionais, eventos, publicações, seminários, festivais, cursos, oficinas, pesquisa, documentação, aquisição de acervo, preservação e restauração de bens móveis e imóveis, além de manutenção de atividades em centros culturais, bibliotecas, museus, arquivos e demais espaços culturais.

Programa Goyazes: o que muda?

A Lei Goyazes sempre teve o nome de Programa Estadual de Incentivo à Cultura – Goyazes, o que muda é que o fomento passa a ser chamado da forma correta, e ganha nova roupagem no item de captação de recursos, que fica mais ágil. Isso porque ao invés do proponente receber um certificado e buscar uma empresa (sozinho ou via captador), serão criados bancos de dados on-line, no portal da Secult, para facilitar e democratizar o acesso dos proponentes às empresas interessadas em participar do programa.

Também houve aumento no número de áreas culturais atendidas no programa e, neste ano, as inscrições deverão ser realizadas pelo site mapagoiano.cultura.go.gov.br. Ainda serão realizadas uma série de lives para orientar os proponentes sobre como inscrever seus projetos.

Mais informações sobre o programa estão disponíveis no site www.cultura.go.gov.br.

Recomende este conteúdo aos seus amigos nas redes sociais e acompanhe a Factual no FacebookTwitter e Instagram.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui