Covid-19: isolamento social intermitente passa a valer nesta segunda-feira (15), em Aparecida de Goiânia

Além do escalonamento regional, outras atividades não essenciais permanecem suspensas. Regras sanitárias como uso de máscara, álcool em gel e não aglomeração de pessoas continuam sendo exigidas

0
isolamento social intermitente, escalonamento regional, isolamento social intermitente por escalonamento regional, isolamento social intermitente Aparecida de Goiânia, escalonamento regional Aparecida de Goiânia, , 82% das atividades econômicas, Prefeitura de Aparecida, Aparecida de Goiânia, atividades econômicas, coronavírus Aparecida de Goiânia, emancipação política Aparecida de Goiânia, emancipação política, Aparecida de Goiânia, 56 anos, Prefeitura de Aparecida
Vista aérea da cidade de Aparecida de Goiânia, nas proximidades da avenida Rio Verde. Foto: Jhonney Macena.

Aparecida de Goiânia retomou nesta segunda-feira (15), o modelo de isolamento social intermitente por escalonamento regional. A medida foi adotada por meio da portaria 022/2021 GAB/SMS, publicada na manhã deste domingo (14), no Diário Oficial Eletrônico de Aparecida, que traz os detalhes de divisão das macrozonas, bairros e o que pode e não pode funcionar na cidade.

+ Clique aqui e acompanhe todas as nossas notícias relacionadas ao coronavírus

A decisão pela retomada do escalonamento regional, adotado entre os meses de junho e agosto de 2020 com adesão de 98% da população, foi tomada após avaliação do cenário epidemiológico da cidade 14 dias depois da suspensão das atividades econômicas não essenciais, iniciada em 1° de março.

De acordo com os dados técnicos da Secretaria Municipal de Saúde, que foram apresentados aos membros do Comitê de Prevenção e Enfrentamento ao novo Coronavírus de Aparecida de Goiânia, a cidade encontra-se hoje no cenário laranja, ou seja, risco alto de contaminação.

Desta forma, a cidade está dividida em 10 macrozonas, que fecham duas vezes de segunda a sexta-feira. A cidade inteira fecha aos sábados a partir às 13 horas e aos domingos o dia todo, com exceção de alguns serviços essenciais. Esta modalidade por escalonamento regional é restritiva e considera ciclo de 28 dias, fechando de forma escalonada 3,5 dias da semana.

Divisão das macrozonas. Foto: divulgação/Secom Prefeitura de Aparecida

“Vamos seguir com as medidas restritivas com o isolamento social intermitente por escalonamento regional para conter a transmissão da Covid. Considerando um ciclo de 28 dias, cada macrozona terá suas atividades paralisadas por 14 dias. Igual o modelo 14/14, mas de forma escalonada e até com medidas mais restritivas, porque no dia que a macrozona deve ficar fechada, são poucas exceções que podem funcionar. Neste momento, cabe a cada um de nós assumir suas responsabilidades e evitar o aumento do contágio da doença e, consequentemente, a pressão por vagas de leitos hospitalares. Espero que todos nós possamos com serenidade e seriedade superar esse momento triste para a humanidade”, pontuou o prefeito Gustavo Mendanha.

Divisão das macrozonas

Na segunda feira, fecham as macrozonas: Vila Brasília, Buriti Sereno, Alto Paraíso e Cidade Livre. Terça-feira fecham as macrozonas: Vila Brasília, Garavelo, Alto Paraíso e Zona da Mata. Quarta-feira é a vez das macrozonas do Garavelo, Centro, Zona da Mata e Expansul. Na quinta-feira ficam fechadas as macrozonas do Centro, Santa Luzia, Expansul e Papillon. Sexta-feira fecha as macrozonas do Santa Luzia, Buriti Sereno, Papillon e Cidade Livre.

Todas as macrozonas fecham no sábado a partir das 13 horas e no domingo o dia todo.

Funcionamento das macrozonas. Foto: divulgação/Secom Prefeitura de Aparecida

Atividades suspensas mesmo nas macrozonas

Conforme consta na portaria ficam suspensas de funcionamento, por tempo indeterminado, mesmo estando na macrozona autorizada a abrir, as atividades dos devidos segmentos:

  • Eventos públicos e privados de qualquer natureza, que envolvam aglomeração de pessoas;
  • Cinemas, anfiteatros, museus, bibliotecas e clubes recreativos e assemelhados;
  • Academias, atividades de condicionamento físico e ensino esportivo de todas as modalidades;
  • Reuniões em áreas comuns de condomínios, inclusive áreas de churrasqueiras, quadras poliesportivas, academias e piscinas;
  • Atividades de clubes recreativos e parques aquáticos;
  • Excursões, com finalidade turística ou não.

Também estão suspensas as aulas presenciais em estabelecimentos públicos e privados de ensino regular, técnico, preparatórios e livre nas etapas fundamental de 2ª fase, médio e superior; e Salões de beleza e similares.

Exceções

O artigo 5º da portaria especifica as exceções. Podem funcionar nos dias de não abertura da macrozona onde a atividade econômica está inserida:

  • Estabelecimentos de assistência à saúde no atendimento, clínico, hospitalar, laboratorial e de urgência e emergência odontológica;
  • Serviços funerários;
  • Farmácias;
  • Óticas, apenas para venda de artigo de óptica;
  • Atividades de segurança, asseio e conservação;
  • Escritórios de advocacia;
  • Restaurantes e lanchonetes localizados às margens da rodovia;
  • Transportadora;
  • Empresas de medicamento (fabricação e distribuição);
  • Delegatários de serviços públicos;
  • Bancos e Agências lotéricas;
  • Órgãos públicos;
  • Obras públicas e de interesse público;
  • Postos de combustíveis.

As empresas dos Polos Industriais e Empresariais precisarão garantir o transporte de seus funcionários para funcionamento, que também está condicionado à apresentação semanal à Secretaria Municipal de Saúde índices de contaminação no estabelecimento, bem como comprovação prévia junto à Secretaria da Fazenda, até o dia 17 de março, por meio contrato com prestador de serviço de transporte, da realização do transporte de seus colaboradores.

Aulas de ensino infantil e fundamental fase 1, público e privado ainda podem ser presenciais; Hotéis e hospedagens, respeitando as recomendações previstas na Portaria n° 028/2020-GAB/SMS; e Partidas de competições profissionais de futebol, desde que sejam cumpridas todas as normas da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e Federação Goiana de Futebol (FGF), sem a presença do público.

Consta ainda na Portaria que o funcionamento de restaurantes, lanchonetes e bares fica limitado às modalidades delivery, retirada no local, ou drive-thru, respeitado o regime de escalonamento. Já o funcionamento de motéis fica limitado à pernoite, respeitando as recomendações previstas na Portaria n° 028/2020-GAB/SMS e o regime de escalonamento instituído por esta Portaria.

Shoppings

Os shoppings podem funcionar apenas nos dias de abertura das macrozonas em que estão inseridos, respeitando limite de 30% da capacidade bem como os requisitos da Portaria 037/2020-GAB/SMS. O horário de funcionamento será das 10 às 22 horas de segunda a sábado e aos domingos e feriados das 12 às 20 horas (alimentação) e 14 às 20 horas (demais lojas), ressalvados os dias em que, por força do escalonamento, as atividades devam ser suspensas. As praças de alimentação dos Shoppings Centers terão o funcionamento limitado à modalidade delivery.

Organizações religiosas

As igrejas e templos religiosos podem abrir desde que observem a macrozona em que estão inseridos, seguindo ainda as regras: limitação de 20% do total de assentos, limitado a 200 pessoas, com distanciamento mínimo de 2 metros entre frequentadores e colaboradores, uso obrigatório de máscaras, distribuição de álcool em gel e aferição de temperatura de todos os indivíduos; Intervalo mínimo de 3 horas entre as missas, cultos e reuniões similares para realizar a limpeza e desinfecção das superfícies dos ambientes e organização de entrada e saída evitando aglomeração. Aos domingos podem funcionar seguindo as regras acima.

Feiras

As feiras estão autorizadas a funcionar durante toda a semana, desde que respeitados os critérios específicos como revezamento por fileiras pares e ímpares. A partir de 0h desta segunda-feira (15), estão liberados todos os montadores que fazem parte da(s) fila(s) ímpar(es). A 0h de segunda-feira da semana seguinte, 22 de março, estarão liberados todos os montadores da(s) fila(s) par(es) e, assim, sucessivamente, enquanto vigorar esta Portaria. As Feiras deverão respeitar as regras sanitárias como uso de máscara, álcool em gel e distanciamento.

Fiscalização

A Secretaria de Segurança Pública estará à frente das ações de fiscalização nas macrozonas e contará com a parceria das secretarias da Fazenda, Meio Ambiente e Saúde por meio da Vigilância Sanitária. Diariamente uma força-tarefa sairá às ruas das macrozonas fechadas e abertas para fazer cumprir as determinações da Portaria 022. Para denúncia de irregularidades os moradores podem acionar a Guarda Municipal de Aparecida de Goiânia, pelo telefone/WhatsApp 3545-5992, e telefones 3238-7243 e 153.

Leia a portaria 022/2021 na íntegra aqui.

Recomende este conteúdo aos seus amigos nas redes sociais e acompanhe a Factual no FacebookTwitter e Instagram.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui