Escalonamento em Aparecida de Goiânia: comércio na cidade também ficará fechado aos sábados

Medida foi definida após análise do cenário epidemiológico apresentado pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS) com base na Matriz de Risco, que está no cenário laranja, ou seja, risco alto

0
Escalonamento em Aparecida de Goiânia, Escalonamento em Aparecida, Escalonamento Aparecida de Goiânia, Escalonamento Aparecida, fechamento das macrozonas
Avenida Alvorada, Cruzeiro do Sul, Macrozona Vila Brasília. Foto: Enio Medeiros/Secom Aparecida

O escalonamento em Aparecida de Goiânia será ampliado para todo o fim de semana. O fechamento das macrozonas, que estava ocorrendo aos sábados, às 13 horas, agora passará a valer para os sábados e domingos o dia todo.

+ Clique aqui e acompanhe todas as nossas notícias relacionadas ao coronavírus

Dessa forma, cada uma das macrozonas ficará fechada dois dias por semana, além do sábado e domingo, totalizando quatro dias de isolamento social por escalonamento regional. O objetivo é reduzir a circulação de pessoas nas ruas e evitar a transmissão da Covid-19.

A medida foi adotada após reunião realizada pelo Comitê de Prevenção e Enfrentamento à Covid-19 em Aparecida de Goiânia na tarde desta terça-feira (23) e considera o cenário epidemiológico apresentado pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS) com base na Matriz de Risco do município, que atualmente está no cenário laranja, ou seja, risco alto.

Escalonamento em Aparecida

Com o escalonamento em Aparecida de Goiânia, a cidade foi dividida em 10 macrozonas, das quais quatro ficam fechadas a cada dia da semana. Aos sábados e domingos, todas as regiões estarão fechadas o dia todo, com exceção dos serviços essenciais.

Desse modo, mesmo nos dias autorizados para o funcionamento de cada macrozona, as atividades não essenciais continuam suspensas, a exemplo dos eventos públicos e privados; cinemas, anfiteatros, museus, bibliotecas e clubes recreativos e assemelhados; academias, atividades de condicionamento físico e ensino esportivo de todas as modalidades; reuniões em áreas comuns de condomínios, inclusive áreas de churrasqueiras, quadras poliesportivas, academias e piscinas.

Também continuam suspensas atividades de clubes recreativos e parques aquáticos; e excursões com finalidade turística ou não; as aulas presenciais em estabelecimentos públicos e privados de ensino regular, técnico, preparatórios e livre nas etapas fundamental de 2ª fase, médio e superior.

Divisão das macrozonas. Foto: divulgação/Secom Prefeitura de Aparecida

Matriz de Risco

Para a análise da Matriz de Risco, são considerados fatores como o número de casos ativos, percentual de positividades de exames de PCR, taxa de transmissão, taxa de letalidade, taxa de ocupação de leitos e média de afastamento dos profissionais de saúde.

A soma dos dados apresentados em Nota Técnica da Secretaria Municipal de Saúde informa que Aparecida encontra-se no cenário de risco alto (laranja). Os outros estágios de risco são: estável (verde), moderado (amarelo) e alto (vermelho). Aparecida só deve reduzir as restrições quando voltar ao cenário amarelo ou verde. E caso evolua para o cenário vermelho, as restrições podem aumentar.

O Comitê de Prevenção e Enfrentamento à Covid-19 em Aparecida é coordenado pelo secretário de Saúde de Aparecida, Alessandro Magalhães, e tem na composição, desde março de 2020, representantes da Prefeitura, Câmara, Ministério Público Estadual, Tribunal de Contas dos Municípios (TCM-GO), Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-GO), Aciag, Fieg, Fecomércio, hospitais privados da cidade, Conselho das Associações de Moradores e o segmento religioso.


+ LEIA TAMBÉM: Prefeito de Aparecida de Goiânia, Gustavo Mendanha, testa positivo para a Covid-19

Recomende este conteúdo aos seus amigos nas redes sociais e acompanhe a Factual no FacebookTwitter e Instagram.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui