Censo 2020: IBGE abre concurso com mais de 208 mil vagas temporárias e salários de até R$ 2.100

Oportunidades são voltadas aos cargos de Agente Censitário e Recenseador. Inscrições vão até o dia 24 de março

0
Censo 2020, concurso IBGE censo 2020, concurso IBGE, 208 mil vagas, vagas concurso IBGE 2020 Goiás
Foto: reprodução

Para aqueles que desejam sair do aperto e conseguir um posto de trabalho, além de um bom salário em 2020, a boa notícia vem do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que abriu dois editais de Processos Seletivos Simplificados (PSS) do Censo Demográfico 2020 nesta quinta-feira (5), para as funções de Agente Censitário e Recenseador.

As inscrições podem ser feitas até o dia 24 de março, no site do Cebraspe. São 208.695 vagas temporárias para os cargos, sendo o maior número delas para Recenseador (180.557). Para Agente Censitário Municipal (ACM), são 5.462. Já para a função de Agente Censitário Supervisor (ACS), são 22.676 oportunidades.

Do quantitativo de vagas, 7.336 são para Goiás, sendo 984 para Agente Censitário Municipal e Agente Censitário Supervisor, distribuídas em 166 municípios. Para Recenseador, são 6.352 postos, em 246 cidades.

Para os candidatos às vagas de Recenseador é exigido nível de ensino fundamental. Os interessados em ocupar as funções de Agente Censitário Municipal e Agente Censitário Supervisor, por sua vez, precisam ter nível médio.

De acordo com as informações divulgadas pelo IBGE, o Agente Censitário Municipal irá desempenhar a função de gestor de uma equipe de agentes supervisores e de recenseadores. A remuneração mensal prevista para o cargo é de R$ 2.100. O Agente Censitário Supervisor cumprirá funções técnicas, administrativas e operacionais e receberá R$ 1.700 mensais. O Recenseador, porém, ganhará por produtividade, a depender da área de coleta de dados e da quantidade de estabelecimentos recenseados.

Outra boa notícia é que mesmo quem trabalhou no órgão por meio de contrato temporário nos últimos meses poderá participar dos processos seletivos, como é o caso dos recenseadores e supervisores do Censo Agro 2017 e do Censo Experimental 2019, que estão aptos a concorrer novamente.

Taxas

O valor da taxa de inscrição para as funções de nível médio é de R$ 35,80 e para Recenseador, de R$ 23,61. As taxas podem ser pagas em qualquer banco, casa lotérica ou pela internet.

Datas das provas

A aplicação das provas para Agente Censitário Municipal e Agente Censitário Supervisor (ACS) vai ocorrer no dia 17 de maio, nos 4.612 municípios onde há disponibilidade de vagas. Já no dia 24 de maio, fim de semana seguinte, a prova para Recenseador será realizada em todos os 5.569 municípios brasileiros.

Segundo justificou o IBGE, a diferença de datas permite ao concorrente participar dos dois processos seletivos. Como todas as cidades brasileiras terão pelo menos um local de prova para a função de Recenseador, não há necessidade de o candidato deslocar-se para um município vizinho. As provas dos processos seletivos são realizadas usualmente das 13 às 17 horas, o que permite aos candidatos que residem em municípios de grande extensão ou cujo deslocamento seja mais difícil chegarem aos locais de prova com tranquilidade.

No momento da inscrição, o candidato pode escolher sua área de trabalho dentro do município. A ideia é que os aprovados estejam perfeitamente ambientados à sua região de trabalho.

Classificação e prazos de contrato

Ao candidato que obtiver melhor classificação será oferecida a vaga de Agente Censitário Municipal definida para cada Unidade da Federação. Aos demais candidatos classificados serão asseguradas as vagas de Agente Censitário Supervisor definidas para a Unidade da Federação ou Posto de Coleta, obedecida a ordem de classificação. Os resultados das provas serão divulgados nos meses de junho (ACM e ACS) e julho (Recenseador) e as contratações ocorrem logo em seguida. O trabalho de campo do Censo 2020 começa em agosto.

Haverá período de treinamento para recenseadores, de caráter eliminatório e classificatório, com duração de cinco dias e carga horária de 8 horas diárias. Os candidatos que tiverem no mínimo 80% de frequência no treinamento farão jus a uma ajuda de custo.

O prazo do contrato de trabalho temporário para Recenseador é de três meses, com possibilidade de prorrogação. Para as demais funções, a previsão contratual é de cinco meses.

Recomende este conteúdo aos seus amigos nas redes sociais e acompanhe a Factual no FacebookTwitter e Instagram.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui