Famosos lamentam morte de Gil Gomes, aos 78 anos, em SP; confira repercussão

0
Gil Gomes
Morreu na madrugada desta terça-feira (16) em São Paulo, aos 78 anos, o jornalista e radialista Gil Gomes, ícone da crônica policial brasileira. A morte foi confirmada pela assessoria do Hospital São Paulo, de acordo com o portal G1.

O jornalista passou mal em sua casa, no bairro Jardim da Saúde, Zona Sul da capital na noite desta segunda-feira (15). Ele foi socorrido por uma equipe do Samu e levado para o pronto-socorro do Hospital São Paulo, onde a morte foi confirmada na madrugada. Ainda segundo a assessoria do centro médico, ele morreu em decorrência de um câncer no fígado.

Nascido em 1940, na Mooca, Cândido Gil Gomes Jr. começou a carreira jornalística aos 18 anos, em uma rádio, como locutor esportivo. Teve projeção nacional nos anos 1990, quando foi repórter do jornalístico popular Aqui Agora, do SBT. O gestual com as mãos era acompanhado do inesquecível bordão, ao final de cada matéria: “Gil Gomes, Aqui Agora”.

O Mal de Parkinson, diagnosticado em 2005, afastou o jornalista da TV por mais de 10 anos. Desde 2016, Gil Gomes era comentarista convidado de um programa de TV patrocinado por uma rede de farmácias.

Repercussão

Famosos lamentaram a morte de Gil Gomes nas redes sociais. Entre eles, o presidente Michel Temer publicou em seu perfil no Twitter: “É com pesar que recebi a notícia do falecimento do jornalista e radialista Gil Gomes. Seu estilo único e carismático marcou para sempre o jornalismo brasileiro. Meu abraço e sentimentos aos familiares e amigos.”

O jornalista e âncora Milton Jung, da rede CBN escreveu: “Morreu o comunicador e radialista Gil Gomes aos 78 anos. soube como poucos usar o rádio para mexer com a imaginação do ouvinte.”

Confira as publicações a seguir:

Foto: reprodução.

Recomende este conteúdo aos seus amigos nas redes sociais e acompanhe a Factual no FacebookTwitter e Instagram.

VEJA TAMBÉM

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui