Em Alagoas, cápsula contendo césio 137 é encontrada em ferro velho

Informação foi divulgada pela Prefeitura de Arapiraca. Fato guarda semelhanças com o incidente em Goiânia, em 1987

0
césio 137, Arapiraca, Alagoas, Goiânia, acidente radiológico
Cápsula contendo césio 137 que foi deixada em ferro velho. Foto: Divulgação/Prefeitura de Arapiraca.

Uma cápsula de raio-x contendo césio 137, foi encontrada em um ferro-velho da cidade de Arapiraca, a 128 km da capital, Maceió, em Alagoas, na tarde desta terça-feira (22), segundo informações divulgadas pela prefeitura da cidade.

O material foi recolhido pela Vigilância Sanitária Municipal no bairro São Luiz II, após denúncia anônima. Segundo o dono do estabelecimento, a cápsula havia sido retirada de um equipamento de mamografia. Entretanto, ele não disse como conseguiu o objeto.

Caso a empresa que fez o descarte incorreto seja identificada, ela poderá responder criminalmente por ter colocado a comunidade em risco, explicou o coordenador da Vigilância Sanitária Municipal, Edilson Melo.

Acidente radiológico em Goiânia

O episódio em Arapiraca guarda semelhanças com o acidente radiológico em Goiânia, ocorrido em 13 de setembro de 1987. Na ocasião, dois catadores de materiais recicláveis descobriram um aparelho de radioterapia abandonado no local onde funcionava o antigo Instituto Goiano de Radioterapia (IGR), no Centro da cidade. Eles o desmontaram e levaram a um ferro velho, no Setor Aeroporto, no intuito de vender a sucata.

A exposição ao pó branco que emitia um brilho azul (cloreto de césio) contido no equipamento, contaminou pelo menos 249 pessoas e causou quatro mortes. A tragédia ficou conhecida internacionalmente como o maior acidente radiológico do mundo.

Recomende este conteúdo aos seus amigos nas redes sociais e acompanhe a Factual no FacebookTwitter e Instagram.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui