Coronavírus: confira como ficam as aulas na rede pública estadual e municipal, em Goiás

Interrupção de atividades já começa a partir desta segunda-feira (16), em algumas escolas e instituições de ensino superior públicas e privadas. Medida deve valer por 15 dias, com possibilidade de prorrogação

0
como ficam as aulas, rede pública estadual e municipal, aulas goias coronavirus, aulas suspensas em goias, aulas suspensas em goiania coronavirus
Foto: reprodução

O risco de contaminação pelo coronavírus (Covid-19) também causou alterações no calendário escolar em Goiás. A possibilidade levou a Secretaria de Estado de Saúde (SES) a determinar a paralisação as aulas, por meio de decisão comunicada em Nota Técnica, na tarde deste domingo (15).

Assinado pelo secretário da Pasta, Ismael Alexandrino, o texto prevê que as aulas sejam paralisadas de preferência por meio da antecipação das férias escolares, o que vale para todos os níveis educacionais, tanto na rede pública como em instituições privadas.

Desse modo, a determinação é que as atividades sejam interrompidas por 15 dias, preferencialmente a partir desta segunda-feira (16). O prazo máximo para que as atividades sejam suspensas vai até a próxima quarta-feira (18). Ainda segundo a nota, a paralisação pode ser prorrogada conforme avaliação da autoridade sanitária do Estado.

De acordo com orientação do Conselho Nacional de Educação (CNE), de 14 de março de 2020, as instituições poderão repor as aulas no próximo ano para cumprir os 200 dias letivos anuais exigidos pela legislação, se necessário.

A única exceção é voltada aos alunos universitários dos cursos da área de saúde. “Para estes, recomenda-se que sejam incluídas imediatamente, e em todas as disciplinas e períodos, aulas alinhadas às orientações técnicas dos protocolos do Ministério da Saúde e da Secretaria de Estado de Saúde de Goiás, abrangendo as características epidemiológicas, diagnósticas, clínicas e terapêuticas observadas na COVID-19 e nas demais Síndromes Respiratórias Agudas Graves, com foco no indivíduo e na coletividade”, diz o texto.

Para os alunos de cursos da área da saúde, a determinação é que as aulas sejam ministradas em grupos menores, de até 10 pessoas, preferencialmente em salas com janelas e
corrente de ar natural, e não somente ar-condicionado.

Goiânia

Diante da nota técnica emitida pela Secretaria Estadual de Saúde (SES) sobre a suspensão das atividades letivas em todos os níveis educacionais, a Prefeitura de Goiânia comunicou que mantém orientação anterior definida em decreto publicado na última sexta-feira (13), o que significa que nesta segunda-feira (16) haverá aulas normalmente em sua rede de ensino.

Ainda nesta segunda-feira, o prefeito Iris Rezende vai se reunir com os secretários da Saúde, da Educação e titulares de demais pastas diretamente envolvidas, quando será avaliada a nota técnica do Estado. Estão previstas ainda avaliações de novas medidas abrangendo outras questões levantadas pelos cidadãos.

Aparecida de Goiânia

A Secretaria Municipal de Educação de Aparecida de Goiânia informou que se reuniria nesta segunda-feira com o Comitê de Prevenção e Combate ao Coronavírus em Aparecida de Goiânia, para avaliar a Nota Técnica emitida pela Secretaria Estadual de Saúde determinando a paralisação das atividades escolares.

Em nota, a Pasta disse que as aulas devem acontecer normalmente nesta segunda-feira em todas as unidades da Rede Municipal de Ensino. Antes da nota técnica da Secretaria Estadual de Saúde, a Secretaria de Educação já estava analisando a possibilidade, porém reiterou que a decisão seria tomada em conjunto com as autoridades de Saúde do município.

Entretanto, na manhã desta segunda-feira, o prefeito em exercício, Veter Martins, comunicou a suspensão das aulas na rede municipal de ensino por 15 dias a partir desta terça-feira (17) em atenção a Nota Técnica da Secretaria Estadual de Saúde.

Anápolis

A Prefeitura de Anápolis, por meio da Secretaria Municipal de Educação, informou que as aulas da rede pública e privada no município serão suspensas a partir de quarta-feira (18), por período de 15 dias — prazo que pode ser prorrogado.

As unidades da rede municipal de Educação funcionarão normalmente nestas segunda e terça-feira para que todos os responsáveis pelos alunos consigam tomar conhecimento da medida e se organizar para a mudança de rotina.

A suspensão das aulas também se estende aos alunos atendidos pelas Secretarias Municipais de Cultura e Esporte.

Ensino Superior

A Universidade Federal de Goiás (UFG), informou, por meio de comunicado oficial, a suspensão das aulas presenciais dos cursos de graduação, pós-graduação e do Centro de Ensino e Pesquisa Aplicada à Educação (CEPAE) pelo período de 15 dias, a partir desta segunda-feira (16).

De acordo com o texto, estão mantidas somente as atividades administrativas. Um detalhamento sobre as especificidades de funcionamento de cada área deve ser divulgado em breve.

Está suspensa ainda, a realização da Chamada Pública, prevista para esta segunda-feira. A UFG deverá publicar orientações a respeito assim que as atividades forem retomadas.

A PUC Goiás também comunicou a suspensão das aulas presenciais dos cursos de graduação e pós-graduação stricto sensu, por 15 dias, a partir desta segunda-feira. Novas informações e orientações serão repassadas por e-mail, pelos coordenadores de curso e estarão disponíveis no SOL, nos sites e redes sociais institucionais.

O Instituto Federal de Goiás (IFG) também emitiu comunicado sobre a suspensão das aulas em todos os câmpus a partir desta segunda-feira, por um período de 15 dias, como medida de prevenção contra a contaminação pelo novo coronavírus.

Instituições privadas, como a UniAraguaia Centro Universitário, FacUnicamps, Fasam, Faculdade Alfredo Nasser, UniAlfa, entre outras, também comunicaram a interrupção de suas atividades a partir desta segunda-feira.

Decreto

A determinação é sustentada pela Declaração da Organização Mundial de Saúde (OMS), que decretou situação de pandemia no dia 11 de março, e considera o Decreto 9633, de 13 de março de 2020, do Governador do Estado de Goiás, que dispõe sobre a decretação de situação de emergência na saúde pública do Estado de Goiás, em razão da disseminação do novo coronavírus (2019-nCoV), conforme recomendação do Ministério da Saúde.

*Conteúdo atualizado em 16/3/2020 – 10h57, para inclusão de informações da Prefeitura de Aparecida de Goiânia.

Recomende este conteúdo aos seus amigos nas redes sociais e acompanhe a Factual no FacebookTwitter e Instagram.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui