A guerra contra o terror | Ataque no Mali mata 21. Bélgica em estado de alerta

0
mali

Uma semana após os ataques em Paris, o terrorismo continua mostrando a diversidade de suas faces. No Mali, 21 pessoas morreram e sete ficaram feridas vítimas de um sequestro que fez cerca de 170 reféns, ocorrido no hotel Radisson Blu em Bamako, capital do país. O hotel foi tomado por volta das 5h de sexta-feira (20) por islâmicos armados com rifes AK47 que bradavam expressões como “Allahu Akbar” (Deus é grande), em árabe.

Dois dos mortos eram sequestradores e há ainda a informação de que um funcionário do parlamento regional da Bélgica também morreu. No hotel haviam pessoas de pelo menos 14 nacionalidades diferentes. A ação durou 8 horas até que a polícia do Mali invadiu o hotel e libertou outros 130 reféns. Orquestrado pelo grupo terrorista Al-Mourabitoun, aliado da Al-Qaeda, o ataque possui características de retaliação à França que mantém tropas no país desde 2013 para impedir o controle por parte de militantes extremistas da Al-Qaeda que haviam se apoderado de zonas ao norte do país e intentavam dominar a capital Bamako.

Não ficou comprovada qualquer relação entre os ataques em Mali e os ocorridos em Paris na sexta-feira (13).

[otw_shortcode_divider margin_top_bottom=”30″ text=”BRUXELAS, BÉLGICA” text_position=”otw-text-center”][/otw_shortcode_divider]

Na Bélgica, o nível de alerta foi elevado de 3 para 4 neste sábado (21) por conta de uma “iminente ameaça” de atentados terroristas por indivíduos portando armas e explosivos. Bruxelas é considerado o “centro nervoso” do país onde podem ter sido planejados os ataques à Paris.

A orientação aos moradores e turistas é de evitar aglomerações. Shopping centers e metrôs serão fechados e evacuados. Há também a recomendação do cancelamento de eventos como shows e jogos de futebol. A medida foi tomada por conta da resolução do governo francês adotada nesta sexta em Nova Iorque pelo Conselho de Segurança da ONU para redobrar a ação contra o ‘Estado Islâmico’ e da convocação aos Estados-membros a tomarem todas as medidas contra os terroristas.

[otw_shortcode_divider margin_top_bottom=”30″ text=”PARIS, FRANÇA” text_position=”otw-text-center”][/otw_shortcode_divider]

Na quarta-feira (18) houve também perseguição aos terroristas no bairro de Saint-Denis em Paris. Um extremista foi morto e uma mulher-bomba acionou os explosivos que estavam presos ao seu corpo e se suicidou. Cinco policiais ficaram feridos nos ataques e um cão da polícia morreu. Oito suspeitos foram presos. Em tempo: sete foram liberados neste sábado (21). Agências internacionais dão conta que o grupo planejava um novo ataque, desta vez, no distrito financeiro parisiense de La Defense.

Completam a triste lista os ataques do Boko Haram ocorridos na terça e quarta-feira na Nigéria.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui