Definições: Escolhidos os presidentes do Senado e Câmara e o novo relator da Lava Jato

0
fotos-eleitos

A espera acabou! Foram definidos nesta quarta-feira (01) e quinta-feira (02), os nomes cotados para assumir a presidência do Senado, a presidência da Câmara e a relatoria da Operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal.

[otw_shortcode_divider margin_top_bottom=”30″ text=”Senado” text_position=”otw-text-center”][/otw_shortcode_divider]

O senador Eunício Oliveira (PMDB-CE) foi eleito presidente do Senado Federal no início da noite de quarta para o biênio 2017/2018. Eunício teve 61 votos e venceu José Medeiros (PSD-MT), que conquistou o apoio de 10 senadores.

Dez senadores votaram em branco. Ele era o favorito para assumir o comando da Casa no lugar do senador Renan Calheiros (PMDB-AL), que será o líder do partido no senado, cargo antes ocupado por Eunício.

[otw_shortcode_divider margin_top_bottom=”30″ text=”Supremo Tribunal Federal” text_position=”otw-text-center”][/otw_shortcode_divider]

No Supremo Tribunal Federal (STF), o ministro Edson Fachin foi sorteado hoje (02) pela manhã, o novo relator da Lava Jato. Ele agora ficará responsável por supervisionar o andamento de toda a operação na Corte, após a morte, no último dia 19, do relator original, ministro Teori Zavascki, na queda de um avião no mar próximo a Paraty (RJ).

Fachin foi escolhido por meio de sorteio eletrônico pelo sistema do STF, após a presidente da Corte, ministra Cármen Lúcia, ordenar a redistribuição do inquérito que investiga o senador Fernando Collor (PTC-AL). Pelo princípio da prevenção do juiz natural do caso, todos os outros processos relacionados à Lava Jato no Supremo passam também a ser de responsabilidade do ministro Fachin.

Participaram do sorteio somente os integrantes da Segunda Turma, composta ainda pelos ministros Celso de Mello, Dias Toffolli, Gilmar Mendes e Ricardo Lewandowski. Fachin pediu ontem (01) transferência da Primeira para a Segunda Turma, para participar do sorteio.

Responsável pela Operação Lava Jato na Justiça Federal, o juiz Sérgio Moro comentou o resultado do sorteio. “Fachin é um jurista de elevada qualidade e, como magistrado, tem se destacado por sua atuação eficiente e independente”, disse em nota.

[otw_shortcode_divider margin_top_bottom=”30″ text=”Câmara dos Deputados” text_position=”otw-text-center”][/otw_shortcode_divider]

Já na Câmara, o deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ) foi eleito, presidente da Casa na tarde desta quinta-feira (02). Maia obteve 293 votos. Em segundo lugar ficou o goiano Jovair Arantes (PTB-GO), com 105 votos; em terceiro, André Figueiredo (PDT-CE) com 59, em quarto, Júlio Delgado (PSB-MG), com 28; em quinto, Luiza Erundina (PSOL-SP), com 10; e, em sexto, Jair Bolsonaro (PSC-RJ), com 4. Houve 5 votos em branco. Com o resultado, Maia permanece no comando da Casa até o final de 2018.

A eleição confirmou o favoritismo de Maia, que contava com o apoio do Palácio do Planalto. Apoiado por um bloco de 13 partidos, Maia teve também apoio do PCdoB, apesar de a legenda ter formado um bloco com o PT e o PDT, que apoiaram a candidatura de André Figueiredo (PDT-CE). Maia assumiu o cargo em julho passado, após a renúncia de Eduardo Cunha, que está preso.

* Com informações da Agência Brasil.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui