Pesquisa CNT/MDA aponta vitória de Lula em todos os cenários eventuais para a presidência em 2018

0
lula-pesquisa-presidencial

A Confederação Nacional do Transporte (CNT) divulgou a a 133ª Pesquisa CNT/MDA, realizada entre 8 e 11 de fevereiro de 2017. O levantamento aborda cenários para a eleição presidencial de 2018 e avalia os índices de popularidade do atual governo e do presidente Michel Temer. Segundo a pesquisa, se a eleição fosse hoje, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva venceria a eleição em todos os cenários.

Na pesquisa espontânea, Lula (PT) aparece em primeiro com 16,6% das intenções de voto. Em segundo, vem Jair Bolsonaro (PSC) com 6,5%. Aécio Neves (PSDB) aparece em terceiro com 2,2%, seguido por Marina Silva (REDE) com 1,8%. Em quinto, Michel Temer (PMDB) tem 1,1%. Dilma Rousseff (PT) tem 0,9% e ocupa a sexta colocação, seguida por Geraldo Alckmin (PSDB), que tem 0,7%. Ciro Gomes (PDT) é o oitavo com 0,4%. Outros candidatos somam 2,0%. Já brancos ou nulos equivalem a 10,7% das intenções. Eleitores que se declararam indecisos somam 57,1%.

Já na pesquisa estimulada com Aécio Neves, Lula, Michel Temer, Marina Silva, Jair Bolsonaro e Ciro Gomes como prováveis candidatos, Lula lidera com 30,5% das intenções de voto. Marina Silva vem em segundo lugar, com 11,8%. Jair Bolsonaro é o terceiro colocado com 11,3%, sendo seguido por Aécio Neves, que tem 10,1%. Ciro Gomes aparece em quinto, com 5%. Michel Temer tem 3,7%, ocupando assim, a sexta colocação. Brancos ou nulos somam 16,3% das intenções. Indecisos configuram 11,3%, de acordo com a pesquisa.

Em outros cenários apurados, Lula manteve-se como favorito à presidência, inclusive no segundo turno. Se as eleições presidenciais fossem hoje, em um eventual segundo turno, Lula teria 39,7% de votos contra 27,5% de Aécio Neves. Se fosse contra o presidente Michel Temer, o percentual seria ainda maior – 42,9% do petista contra 19% de Temer. Em disputa contra Marina Silva, Lula teria 38,9% contra 27,4% de Marina.

Com relação ao governo Temer, o percentual de avaliação positiva ficou em 10,3%. Das pessoas ouvidas, 38,9% fizeram uma avaliação regular e 44,1% avaliaram o governo de forma negativa. Michel Temer tem aprovação pessoal de 24,4%. Por outro lado, seu índice de desaprovação é de 62,4%. Foram ouvidas 2.002 pessoas, em 138 municípios de 25 Unidades Federativas, das cinco regiões. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais e o nível de confiança é de 95%.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui