Em solenidade na Alego, Ronaldo Caiado toma posse como governador de Goiás

Cerimônia foi presidida pelo deputado José Vitti (PSDB) e foi marcada por discursos do governador, de apoiadores e opositores

0
Ronaldo Caiado, posse, Lincoln Tejota, Alego, Goiás
O governador eleito Ronaldo Caiado (DEM) é empossado na Assembleia Legislativa do Estado de Goiás (Alego). Foto: Agência de Notícias Alego.

Na manhã desta terça-feira (1º), o governador eleito Ronaldo Caiado (DEM) e o vice-governador Lincoln Tejota (Pros) foram empossados durante sessão solene realizada na Assembleia Legislativa do Estado de Goiás (Alego). A cerimônia foi presidida pelo deputado José Vitti (PSDB).

Após o presidente da Alego declarar empossado o novo governador do Estado, o deputado Bruno Peixoto (MDB), secretário da Mesa, procedeu à leitura do Termo de Posse, assinado pelo Presidente do Legislativo e pelo novo representante do Executivo. Logo que findou o ato da posse do Governador, iniciou-se mesmo rito para empossar o vice-governador do Estado, Lincoln Tejota (Pros). Da mesma forma, o ex-deputado e agora vice-governador proferiu o Compromisso de Posse e, juntamente com o presidente da Casa, assinou o Termo de Posse, que oficializa o cargo.

Como determina o artigo 33 da Constituição do Estado de Goiás, ambos tiveram de pronunciar as seguintes palavras: “Prometo manter, defender e cumprir a Constituição da República e a do Estado, observar as leis, promover o bem geral e sustentar a integridade do Estado de Goiás”.

Discursos

Opositores e governistas tiveram a oportunidade de discursar durante a solenidade. Representando a oposição, o deputado Talles Barreto (PSDB) fez uma retrospectiva das últimas gestões estaduais. Ele destacou os avanços alcançados na economia goiana e enalteceu as conquistas geradas no âmbito dos governos tucanos de Marconi Perillo e José Eliton, ambos do PSDB.

Em nome da base de apoio ao governo de Ronaldo Caiado, o deputado José Nelto (Podemos) também fez o seu discurso. Ele subiu à tribuna para criticar as gestões tucanas à frente do Poder Executivo do Estado. O parlamentar responsabilizou os últimos governos de Perillo e Eliton, ambos do PSDB, pelo aumento da dívida pública goiana.

Diversas autoridades prestigiaram a cerimônia de posse do novo governo, como a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, o ex-governador de Goiás entre 2007 e 2011, Alcides Rodrigues Filho (PRP), os senadores goianos Wilder Morais (DEM), que assume a Secretaria de Indústria e Comércio na nova gestão e Luiz Carlos do Carmo (MDB), o senador por Roraima Chico Rodrigues, o senador pelo Amapá Davi Alcolumbre, o senador pelo Rio Grande do Sul Luiz Heinze, o deputado federal Roberto Balestra (PP), representando os deputados federais goianos e o deputado federal de Minas Gerais Carlos Melles.

Também compareceram à solenidade o prefeito de Goiânia, Iris Rezende Machado (MDB), o reitor da Universidade Federal de Goiás (UFG), Edward Madureira, o coronel Júlio César Toledo, representando o Comando de Operações Especiais, o procurador-geral de Justiça, Benedito Torres Neto e o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) Seção Goiás, Lúcio Flávio Siqueira de Paiva.

Ao discursar na tribuna durante 55 minutos, Ronaldo Caiado subiu o tom contra a administração anterior. Diferentemente do que disse José Eliton, que deixa o governo com R$ 756,1 milhões em caixa, o novo governador disse que o saldo da conta única do Estado é de R$ 11 milhões. Já a dívida estaria em R$ 3,4 bilhões.

Entre suas proposições, ele citou atenção especial à saúde e a valorização dos servidores do funcionalismo público. Para enfrentar a atual situação financeira, Caiado disse que Goiás recebe no dia 14 de janeiro, uma comissão formada pelo Ministério da Fazenda, Tesouro Nacional e Ministério da Previdência, para propor alternativas para a situação do Estado.

Ao final do discurso, o governador fez vários agradecimentos, pediu ajuda aos goianos e afirmou contar com o seu apoio. E seguiu para o Palácio das Esmeraldas, na Praça Cívica, em Goiânia, onde acontece a solenidade de transmissão de cargo e a entrega da faixa por José Eliton, que encerra seu mandato.

Trajetória

Ronaldo Ramos Caiado tem 69 anos de idade. Natural de Anápolis, Goiás, é médico graduado e mestrado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) com especialização em cirurgia da coluna pelo Serviço de Cirurgia Ortopédica e Traumatológica do Professor Roy-Camille, em Paris, na França.

Com vasta experiência política, Caiado foi deputado federal por cinco mandatos (1991-1995), (1999-2003), (2003-2007), (2007-2011) e (2011-2015). Eleito senador em 2014, ele exerceu o cargo de 2015 até este ano, quando deixou o mandato para concorrer ao governo de Goiás.

Nas eleições do dia 7 de outubro, ele recebeu 1.773.185 votos, equivalentes a 59,73% de votos válidos, o que lhe deu a vitória no primeiro turno. Juntamente com o vice Lincoln Tejota, Caiado deve conduzir os rumos do Executivo Estadual pelos próximos quatro anos, até 31 de dezembro de 2022.

* Com informações da Alego.

Recomende este conteúdo aos seus amigos nas redes sociais e acompanhe a Factual no FacebookTwitter e Instagram.

VEJA TAMBÉM

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui