Após negativas, ex-presidente Lula recorre ao STF para ir ao velório do irmão

Genival Inácio da Silva, o Vavá, morreu nesta terça-feira (29), aos 79 anos. Enterro está previsto para as 13h desta quarta-feira (30), em São Bernardo do Campo (SP)

0
Luiz Inácio Lula da Silva, Supremo Tribunal Federal, decisão, STF, Genival Inácio da Silva
Foto: reprodução.

A defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva recorreu ao Supremo Tribunal Federal (STF) nesta quarta-feira (30) contra decisão que negou pedido para que ele compareça ao velório de seu irmão, Genival Inácio da Silva, o Vavá, que morreu nesta terça-feira (29), aos 79 anos, vítima de um câncer no pulmão.

O pedido foi negado pela juíza responsável pela execução da pena de Lula, Carolina Lebbos, que alegou falta de tempo hábil, além de dificuldades logísticas. A decisão está de acordo com manifestações da Polícia Federal e do Ministério Público.

“Este Juízo não é insensível à natureza do pedido formulado pela defesa. Todavia, ponderando-se os interesses envolvidos no quadro apresentado, a par da concreta impossibilidade logística de proceder-se ao deslocamento, impõe-se a preservação da segurança pública e da integridade física do próprio preso”, disse Lebbos na decisão.

Antes de irem ao STF, os advogados já haviam apresentado recurso no TRF-4. A sentença da juíza, porém, foi mantida pelo desembargador Leandro Paulsen.

À Suprema Corte, a defesa argumentou que a Lei de Execução Penal prevê o “direito humanitário” de que Lula, que está preso na superintendência da Polícia Federal, em Curitiba, desde abril de 2018, compareça ao velório.

O enterro de Genival Inácio da Silva está previsto para as 13h desta quarta-feira (30), em São Bernardo do Campo, São Paulo.

Recomende este conteúdo aos seus amigos nas redes sociais e acompanhe a Factual no FacebookTwitter e Instagram.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui