Bolsonaro cumpre agenda em Goiânia nesta sexta-feira (27) e sábado (28)

Compromissos do presidente na capital incluem participação no evento da troca do Comando de Operações Especiais do Exército e encontro com lideranças políticas, religiosas e empresariais. Apoiadores lançaram convocação para um passeio de moto

0
Bolsonaro cumpre agenda em Goiânia, Bolsonaro em Goiânia, Bolsonaro Goiânia, Jair Bolsonaro, Bolsonaro
Presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Foto: Alan Santos/PR

O presidente da república, Jair Bolsonaro (sem partido), retornará a Goiânia para cumprir agenda durante dois dias seguidos na capital. Nesta sexta-feira (27), às 10 horas, o presidente participará do evento da troca do Comando de Operações Especiais do Exército.

Nas redes sociais, apoiadores do presidente lançaram uma convocação para um passeio de moto na tarde desta sexta. A concentração está prevista para ocorrer às 15 horas, em frente ao antigo 42º Batalhão de Infantaria Motorizado (42º BIMtz), no Jardim Guanabara, região norte da cidade.

No sábado (28), às 9h30, a convite do deputado federal Glaustin da Fokus (PSC), Bolsonaro participará do 1° Encontro Fraternal de Líderes Evangélicos, realizado pelo bispo Oídes José do Carmo, presidente da Convenção Estadual dos Ministros Evangélicos das Assembleias de Deus no Estado de Goiás (Conemad-GO). O evento será na Assembleia de Deus Campinas – Ministério de Madureira.

Em seguida, o presidente tem compromisso marcado com prefeitos, vereadores e empresários de municípios goianos, a partir das 10h30, em um espaço anexo à Assembleia de Deus Campinas. Para o encontro, Glaustin também convidou o governador de Goiás Ronaldo Caiado (DEM), deputados estaduais, parlamentares da bancada federal do Partido Social Cristão (PSC) e representantes classistas dos setores de comércio, indústria e serviços.

A visita do chefe do Executivo à Goiânia ocorre na mesma semana em que Caiado participou do Fórum de Governadores, realizado na última segunda-feira (23). Na ocasião, o governador defendeu o diálogo com Jair Bolsonaro, a fim de evitar desentendimentos e acirramento entre extremos, após sucessivos ataques do presidente a ministros do Supremo Tribunal Federal (STF).

Na última sexta-feira (20), Bolsonaro protocolou no Senado um pedido de impeachment do ministro Alexandre de Moraes. Porém, nesta quarta-feira (25), o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG) decidiu rejeitar o pedido.

Recomende este conteúdo aos seus amigos nas redes sociais e acompanhe a Factual no FacebookTwitter e Instagram.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui