8º Cidade Rock leva escuridão para o Martim Cererê neste sábado (24), em Goiânia

Edição será voltada ao black metal, com as bandas Luxúria de Lillith, Lua Negra, Heia, Frieza, Leech Eclipse e Cyber Croatoan. A entrada é franca

0
8º Cidade Rock, black metal, Martim Cererê, Luxúria de Lillith, Goiânia
Lua Negra. Foto: divulgação.

Uma noite de trevas, ocultismo e de sentimentos frios. A 8ª edição do Cidade Rock 2019, neste sábado (24), no Martim Cererê, será uma celebração à escuridão, com uma programação voltada para o black metal, com shows das bandas Luxúria de Lillith, Heia, Frieza, Leech Eclipse, Lua Negra e Cyber Croatoan. Mensal, o Cidade Rock comprova, com essa edição, seu caráter plural e democrático, ao valorizar, fomentar e oferecer shows de estilos que encontram pouco espaço na cidade. A entrada é franca.

Formada em 1998, a Luxúria de Lillith é um dos grandes nomes do black metal nacional. Criada por Alysson Drakkar, a banda já lançou cinco discos e conta com fãs em todo o mundo, tendo realizado turnês não só no Brasil, mas também em países como Portugal, República Checa, Alemanha, Holanda, Suíça, Itália, Inglaterra e México. Seus principais trabalhos são: A Cúpula dos Pecados (2003) uma compilação de suas demos, A Volúpia Infernal (2005) primeiro álbum oficial, Sucumbidos pela Carne (2009), Mundo de Cadáveres (2012) e Lilitus (2016).

Luxúria de Lillith. Foto: divulgação.

Alysson Drakkar é também um dos nomes à frente da Lua Negra, ao lado do vocalista Oculto das Trevas. Formada em 1996, a banda é outro nome de peso do black metal e apresenta um trabalho com hinos frios e ocultos e temas que congelam a alma.

Formada em 1999, a Heia vem trilhando sua trajetória por entre cinzas e caos. Com CDs, vinis e participações em coletâneas, a banda, segundo resenha do site Whiplash, deveria ser um exemplo para o black metal nacional. “O trio goiano adota tanto o extremismo ideológico quanto visual, mas se preocupa com a sonoridade e qualidade de sua música, coisa que poucos grupos semelhantes fazem”, afirma Vitor Franceschini.

Heia. Foto: divulgação.

Caminhando pelo sludge, death e post-metal, a Frieza, formada por Júlio, Augusto e Marcos apresenta um som com valores e texturas que transitam em um intervalo amplo, de Neurosis a Darkthrone.

Frieza. Foto: divulgação.

Já a Leech Eclipse faz grindcore altamente influenciado por temáticas obscuras como filmes de terror.

Leech Eclipse. Foto: divulgação.

Para abrir esse Cidade Rock da escuridão, o projeto Cyber Croatoan, criado por em agosto de 2011 por Phillipe Cadavérico com influências que vão de Cradle of Filth, Hocico, Psyclon Nine, Otto Dix, Cadaveria até a Darkthrone, em músicas que abordam o caos interior, o ódio ao mundo, a dor do amor, traumas do passado, como também vampirismo e o goticismo.

Cyber Croatoan. Foto: divulgação.

SERVIÇO

8º Cidade Rock 2019
Shows com: Luxúria de Lillith, Lua Negra, Heia, Frieza, Leech Eclipse e Cyber Croatoan

Quando: sábado, 24 de agosto
Horário: a partir das 19 horas
Onde: Centro Cultural Martim Cererê (Rua 94-A, St. Sul)
Entrada franca

Programação:

  • 19h – Cyber Croatoan
  • 20h – Lua Negra
  • 21h – Leech Eclipse
  • 22h – Frieza
  • 23h – Heia
  • 0h – Luxúria de Lillith

WhatsApp Factual

Recomende este conteúdo aos seus amigos nas redes sociais e acompanhe a Factual no FacebookTwitter e Instagram.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui