Ex-governador de Goiás, Helenês Cândido, morre aos 86 anos, vítima da Covid-19

Político não resistiu às complicações da doença e morreu a caminho de Caldas Novas

0
Helenês Cândido, Helenês Cândido morre, Helenês Cândido morre aos 86 anos, Helenês Cândido morreu, morre Helenês Cândido
O ex-governador de Goiás, Helenês Cândido. Foto: Carlos Costa/TV Assembleia/Alego

O ex-governador de Goiás e ex-prefeito de Morrinhos, Helenês Cândido, morreu na noite desta quarta-feira (17), aos 86 anos, vítima de complicações da Covid-19. O político estava internado na enfermaria do Hospital de Campanha de Santa Helena de Goiás e aguardava por vaga em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) até a tarde de ontem.

A vaga chegou a ser liberada no Hospital Nossa Senhora Aparecida, em Caldas Novas, porém Helenês não resistiu e morreu a caminho do local.

Helenês Cândido nasceu em 5 de janeiro de 1935, na cidade de Morrinhos, a 118 quilômetros de Goiânia. Formado pela Faculdade de Direito de Uberlândia (MG), era advogado e professor.

Foi prefeito de Morrinhos de 1973 a 1977 e entre os anos de 1974 e 1975, presidiu a Associação Goiana dos Municípios (AGM). Também foi deputado estadual por três mandatos e governador de Goiás de 24 de novembro de 1998 a 1 de janeiro de 1999.

O ex-governador deixa a esposa, Lila Morais Cândido e os filhos Helenês José e Paulo Roberto.

Repercussão

Em nota, o governador Ronaldo Caiado manifestou pesar pela morte de Helenês Cândido e decretou luto oficial de três dias em Goiás.

Leia a seguir:

É com imenso pesar que eu e minha esposa, Gracinha Caiado, recebemos a notícia do falecimento do ex-governador de Goiás, Helenês Cândido. Ele estava com 86 anos, e não resistiu às complicações da Covid-19.

Homem humilde e de posições firmes, Helenês era advogado e professor, e deu enorme contribuição ao Estado também como homem público. Foi prefeito de Morrinhos, sua cidade natal, e deputado estadual por três mandatos. Assumiu a nobre missão de governar Goiás entre 24 de novembro de 1998 a 1º de janeiro de 1999.

Sempre transparente e republicano, Helenês era um homem digno, que alcançou o reconhecimento do povo goiano e será sempre lembrado por nossa gente por seu importante legado.

Em reconhecimento à trajetória deste grande cidadão, informo que decretamos luto oficial por três dias no Estado de Goiás.

Nesse momento de grande consternação e tristeza, manifestamos nossa inteira solidariedade à família e aos amigos do ex-governador Helenês Cândido. Que Deus, em sua infinita bondade, possa consolar o coração de todos.

Joaquim Guilherme, prefeito de Morrinhos, também manifestou pesar por meio de nota e decretou luto oficial no município.

Confira a íntegra da nota:

“É com profunda tristeza no coração que recebo a notícia do falecimento do ex-governador e ex-prefeito de Morrinhos, Helenês Cândido, meu primo, amigo, político e conselheiro. Helenês tinha apreço pela comunidade morrinhense, bem como participava em diversos setores da sociedade – Academia Morrinhense de Letras, Cooperativa dos Produtores de Leite de Morrinhos, Sociedade Dramática e Literária de Morrinhos, Igreja Católica e outros clubes de serviços e atividades classistas, principalmente os que pudessem transformar a vida dos morrinhenses. O elevado sentimento de ajuda pelo próximo, suas causas sociais movidas pela fé e o amor que sentia pela Cidade dos Pomares, completavam o perfil desse homem público, cidadão nato e honrado deputado, professor e advogado, que representa hoje, um nome marcante na história de Morrinhos. Que Deus possa confortar o coração de sua esposa Lila, os filhos Paulinho e Helenês José, irmãos e amigos. Finalizo minha homenagem citando a obra Triângulo da História, página 311, que diz o seguinte: Helenês é um patrimônio político de Morrinhos, de Goiás e admirado e respeitado em todo o território goiano”.

Em publicação nas redes sociais, o ex-governador Marconi Perillo lamentou a morte de Helenês Cândido.

Estou muito triste com a morte do ex-governador, ex-deputado estadual e ex-prefeito de Morrinhos, Helenês Cândido. Um homem que contribuiu muito para a política goiana e em especial para o desenvolvimento do município de Morrinhos. Era um bom amigo com quem eu gostava de conversar e ouvir suas histórias dos tempos de advogado, professor e governador.

Foi ele quem passou o cargo de governador para mim, em janeiro de 1999. Nossa solidariedade a Dona Lila, aos filhos Helenês José e Paulo Roberto, familiares e ao povo de Morrinhos.

O presidente da Assembleia Legislativa de Goiás (Alego), deputado Lissauer Vieira, decretou luto oficial por três dias na casa.

Recomende este conteúdo aos seus amigos nas redes sociais e acompanhe a Factual no FacebookTwitter e Instagram.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui