“São vidas, não números, são histórias interrompidas pela pandemia”, afirma Caiado em pronunciamento oficial

Governador se dirigiu às famílias das 10.045 vítimas da doença no Estado e à população em geral. Assista ao vídeo

0
Caiado em pronunciamento oficial, Ronaldo Caiado fez um pronunciamento oficial, São vidas não números são histórias interrompidas pela pandemia, são histórias interrompidas pela pandemia, pronunciamento oficial Ronaldo Caiado
Governador Ronaldo Caiado durante pronunciamento. Foto: reprodução

Na tarde desta quinta-feira (18), data em que Goiás superou a marca de 10 mil vidas perdidas para a Covid-19, o governador Ronaldo Caiado fez um pronunciamento oficial pelas redes sociais em solidariedade às famílias das 10.045 vítimas da doença no Estado.

+ Clique aqui e acompanhe todas as nossas notícias relacionadas ao coronavírus

Caiado aproveitou a ocasião para clamar à população que se conscientize sobre o atual cenário da pandemia. “Hoje é um dia triste. Peço a vocês que, por favor, entendam o momento que estamos vivendo. São vidas, não números. São pessoas queridas que se foram neste um ano”, declarou.

O governador enfatizou que as vítimas não se resumem a uma estatística. “São amigos, familiares ou conhecidos. Elas são histórias interrompidas pela pandemia”, disse.

Os profissionais de saúde que atuam na linha de frente com coragem e determinação também foram lembrados. Caiado mencionou equipes formadas por médicos, enfermeiros, técnicos, fisioterapeutas, maqueiros e pessoal de limpeza. E destacou as forças de segurança que estão no que chamou de “campo de batalha”.

“A todo momento recebo a informação da perda de um desses combatentes que estão diretamente com a população ajudando, auxiliando, orientando. Não tem sido fácil, minha gente, manter o ânimo das pessoas vendo cair ao seu lado amigos, companheiros de rotina”, disse o governador.

Caiado reconheceu que é difícil manter as medidas de isolamento social e conviver com as determinações de restrições ao comércio, mas pediu a colaboração dos goianos. “Nos deem esses 14 dias, promovam o isolamento”, disse, em referência ao decreto estadual que entrou em vigor na quarta-feira (17) e que restringe o funcionamento de atividades econômicas.

“O momento é de lutar pela vida. Este é, indiscutivelmente, a mais importante de todas as nossas metas”, afirmou.

Assista ao pronunciamento na íntegra a seguir:

Recomende este conteúdo aos seus amigos nas redes sociais e acompanhe a Factual no FacebookTwitter e Instagram.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui