Em reunião com setor empresarial, prefeitura propõe reabrir o comércio em Goiânia com revezamento por regiões

Proposta, denominada Rodízio Modular de Atividades, será publicada em novo decreto

0
comércio em Goiânia com revezamento por regiões, reabrir o comércio em Goiânia com revezamento por regiões, comércio em Goiânia, Rodízio Modular de Atividades, novo decreto Goiânia
Prefeito de Goiânia, Rogério Cruz, em reunião com representantes do Fórum das Entidades Empresariais do Estado de Goiás. Foto: Secom/Goiânia

O prefeito de Goiânia, Rogério Cruz, apresentou ao Fórum das Entidades Empresariais uma proposta para reabrir o comércio em Goiânia com revezamento por regiões. A medida foi debatida durante reunião realizada na tarde desta quinta-feira (25), no Paço Municipal.

+ Clique aqui e acompanhe todas as nossas notícias relacionadas ao coronavírus

Denominado Rodízio Modular de Atividades, o plano, que está em elaboração, leva em consideração a situação socioeconômico-sanitária, a compreensão das atividades predominantes por bairro, a divisão da cidade em seis módulos e o fechamento em determinados dias da semana, a fim de garantir a restrição de movimento e, consequentemente, a redução nas taxas de contaminação.

As novas medidas adotadas serão divulgadas nesta sexta-feira (26) e implementadas na capital a partir da próxima segunda-feira (29), por meio de um novo decreto.

Além de apresentar a proposta para reabrir o comércio em Goiânia com revezamento por regiões, a prefeitura expôs os dados epidemiológicos e as ações já executadas pela administração municipal. As sugestões do setor produtivo também foram ouvidas e serão analisadas.

“Vamos manter restrições e flexibilizar algumas atividades, porém, como a cidade será dividida em módulos, acredito que conseguimos chegar em um ponto consensual entre todos”, comentou o prefeito.

Novo decreto

Rogério Cruz acrescentou que a medida evidencia que a Prefeitura de Goiânia está sensível a todas as situações existentes. “Estamos olhando com muita responsabilidade para economia, para saúde e, principalmente, para a população de modo geral”, afirmou. Segundo o gestor, os últimos detalhes do novo decreto estão sendo discutidos pelo Comitê de Crise do Executivo Municipal.

Ao ser questionado pelos jornalistas sobre o momento da flexibilização, o prefeito explicou que os decretos de restrições já perduram por 28 dias em Goiânia e que a administração municipal precisa ser sensível a todas as situações.

“Hoje, nós ainda estamos vivenciando o pico da pandemia, mas ele mostra estabilização e, por isso, nós definimos que, a partir de segunda-feira, passa a valer um novo decreto, que dará sustentabilidade à economia da nossa cidade”. Ele disse esperar o apoio de todos. “Vamos priorizar todas as medidas sanitárias para que possamos, juntos, vencer esse momento”, afirmou o prefeito.

De acordo com a proposta, a reabertura do comércio em Goiânia com revezamento por regiões deve ocorrer com uma divisão da cidade em seis módulos. Três destas áreas vão abrir durante três dias, enquanto as outras três áreas não abrem. Aos domingos, as seis regiões ficarão fechadas. Modelo semelhante é adotado na cidade vizinha, Aparecida de Goiânia, que optou pelo escalonamento do funcionamento por macrozonas.

Recomende este conteúdo aos seus amigos nas redes sociais e acompanhe a Factual no FacebookTwitter e Instagram.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui