29 de março de 2021: Bolsonaro troca seis ministros em um mesmo dia

Seis importantes pastas do governo federal mudaram de comando em menos de 24 horas. Veja quem fica após a "dança das cadeiras" desta segunda-feira

0
seis ministros em um mesmo dia, Bolsonaro troca seis ministros em um mesmo dia, Bolsonaro troca seis ministros, Bolsonaro troca ministros, troca de ministros
Esplanada dos Ministérios, em Brasília. Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

No Brasil, ninguém morre de tédio, já diria a célebre frase. Todo dia, a política brasileira se encarrega de promover um frenesi diferente. E o palco do espetáculo nesta segunda-feira (29), sem dúvida, foi a Esplanada dos Ministérios, em Brasília.

Entre remanejamentos e pedidos de demissão, o presidente Jair Bolsonaro trocou seis ministros em um mesmo dia. Não foram um, nem dois… mas seis! Seis importantes pastas do governo federal mudaram de comando em menos de 24 horas.

Já no período da manhã, o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, entregou seu pedido de demissão ao presidente. O chanceler vinha de um desgaste após embates com o Senado e pertencia à chamada ‘ala ideológica’ do governo.

À tarde, foi a vez do ministro da Defesa, general Fernando Azevedo e Silva, se demitir. As Forças Armadas – Exército, Marinha e Aeronáutica – respondem diretamente à esta pasta.

Com “elevado agradecimento pela oportunidade”, o advogado-geral da União, José Levi, também solicitou sua exoneração do cargo durante a tarde.

Por causa das três baixas, Jair Bolsonaro promoveu uma rápida reforma ministerial, transferindo três ministros e convocando outros três para ocuparem seus respectivos lugares.

Sem dar qualquer explicação sobre os motivos das trocas, o presidente se manifestou nas redes sociais para anunciar quem sai e quem entra no comando dos ministérios. Bolsonaro informou que as nomeações serão publicadas no Diário Oficial.

Veja quem estará à frente das pastas após a “dança das cadeiras” desta segunda-feira:

Ministério da Defesa
Sai: Fernando Azevedo e Silva;
Entra: General Walter Souza Braga Netto, que estava no comando da Casa Civil da Presidência da República.

Ministério das Relações Exteriores
Sai: Ernesto Araújo;
Entra: Carlos Alberto Franco França, diplomata.

Secretaria de Governo da Presidência da República
Sai: General Luiz Eduardo Ramos Baptista Pereira;
Entra: Flávia Arruda, deputada federal.

Advocacia-Geral da União
Sai: José Levi
Entra: André Luiz de Almeida Mendonça, que volta a comandar a AGU, cargo que ocupou até 2020, quando saiu para assumir o Ministério da Justiça e Segurança Pública no lugar do ex-ministro Sergio Moro.

Casa Civil da Presidência da República
Sai: General Walter Souza Braga Netto;
Entra: General Luiz Eduardo Ramos Baptista Pereira, que estava no comando da Secretaria de Governo.

Ministério da Justiça e Segurança Pública
Sai: André Luiz de Almeida Mendonça;
Entra: Anderson Gustavo Torres, delegado da Polícia Federal.

Outras alterações

Vale lembrar que Izabel Lima Pessoa, secretária de Educação Básica do Ministério da Educação (MEC), também pediu demissão do cargo nesta segunda-feira, alegando motivo de ordem pessoal.

Na última terça-feira (23), Marcelo Queiroga também foi nomeado por Bolsonaro para o cargo de ministro da Saúde, em substituição ao agora ex-ministro Eduardo Pazuello.

Recomende este conteúdo aos seus amigos nas redes sociais e acompanhe a Factual no FacebookTwitter e Instagram.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui