Lote de 266.800 vacinas contra Covid-19 que chegou a Goiás será totalmente destinado para segunda dose

Estado atinge marca de mais de 1,2 milhão de imunizantes recebidos desde 18 de janeiro. Novo lote deverá ser encaminhado a Goiás, pelo governo federal, na próxima terça-feira (6)

0
161.200 doses de vacinas contra a Covid-19, lote de 266.800 vacinas, lote de 266.800 vacinas contra Covid-19, totalmente destinado para segunda dose, lote de 266.800 vacinas contra Covid-19 que chegou a Goiás, 266.800 vacinas
Foto: André Saddi/Governo de Goiás

Chegou ao Estado na madrugada desta sexta-feira (2), mais uma remessa de vacinas contra a Covid-19, a maior já enviada a Goiás pelo Ministério da Saúde, dentro do Plano Nacional de Imunização (PNI). O lote de 266.800 vacinas será totalmente destinado para a imunização das pessoas que receberam a CoronaVac há 28 dias e a AstraZeneca, em janeiro.

+ Clique aqui e acompanhe todas as nossas notícias relacionadas ao coronavírus

As novas doses não entram na partilha dos 5% destinados às forças de segurança e também não se destinam à primeira aplicação de nenhuma outra faixa etária. Há previsão de que uma nova remessa seja enviada pelo governo federal na próxima terça-feira (6). “Nós vamos cumprir o calendário, conforme definido pelo Ministério da Saúde”, disse o governador Ronaldo Caiado, na ocasião.

A carga ficará armazenada na Central Estadual de Rede de Frios, unidade da Secretaria de Estado da Saúde (SES), para que a distribuição às 18 Regionais de Saúde seja realizada no fim de semana. Essas regionais são responsáveis por garantir que as vacinas cheguem, de forma segura e proporcional, a todos os municípios goianos, principalmente aos mais distantes, como Posse e Campos Belos. As doses recém-chegadas serão aplicadas a partir da próxima segunda-feira (5).

Em relação à vacinação, o governador pediu responsabilidade. “É fundamental que as pessoas tenham responsabilidade de ir aos postos de saúde para receber a segunda dose”, alertou Caiado, durante coletiva à imprensa, ao lado do secretário de Estado da Saúde, Ismael Alexandrino.

Caiado destacou que apenas a primeira aplicação não é suficiente para a proteção total da população. “A segunda dose, sim, é capaz de fazer com que o organismo suporte o ataque do vírus”, disse o governador. A nova remessa é composta por 241,8 mil unidades da CoronaVac, fabricadas pelo laboratório chinês Sinovac em parceria com o Instituto Butantan, e 25 mil do consórcio Oxford/AstraZeneca, produzidas pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

Ismael Alexandrino fez o mesmo apelo do governador e destacou a importância da manutenção dos protocolos rígidos de segurança sanitária, principalmente neste momento em que os municípios cumprem a segunda etapa do decreto estadual, que estabelece a abertura do comércio por 14 dias.

“Pedimos que a população tenha consciência e nos ajude nesse enfrentamento, fazendo o seu papel: evite aglomerações, não saia sem a máscara facial, utilize álcool em gel, compareça aos postos de saúde para tomar a segunda dose”, listou Alexandrino. “Como diz o governador, o Estado pode muito, mas não pode tudo. Nós só conseguiremos superar a pandemia com a ajuda de todos”, acrescentou.

Com a chegada do lote de 266.800 vacinas, o governo atinge a marca de mais de 1,2 milhão de imunizantes recebidos desde 18 de janeiro, quando o primeiro carregamento desembarcou no Aeroporto Internacional Santa Genoveva.

Imunização em Goiás

O último boletim da SES, divulgado nesta quinta-feira (1º), mostra que já foram aplicadas 487.180 mil doses das vacinas contra a Covid-19 em Goiás e que 121.932 mil pessoas receberam a segunda dose. Se somada à carga que chegou nesta sexta-feira, o Estado já recebeu 1.233.780 milhão de doses de imunizantes, sendo 1.051.080 da CoronaVac e 182,7 mil da AstraZeneca.

Recomende este conteúdo aos seus amigos nas redes sociais e acompanhe a Factual no FacebookTwitter e Instagram.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui