Decreto em Goiânia tem novas regras para atividades comerciais não essenciais; confira

Medidas foram definidas em consenso entre o governo estadual, Prefeitura de Goiânia e representantes do setor produtivo da capital

0
decreto em Goiânia, novo decreto, novo decreto em Goiânia, novo decreto Goiânia, atividades comerciais não essenciais
Foto: Vinicius Martins/Revista Factual

A Prefeitura de Goiânia divulgou na noite desta terça-feira (13), as regras do novo decreto de combate à pandemia de Covid-19, que já começam a valer a partir desta quarta-feira (14).

+ Clique aqui e acompanhe todas as nossas notícias relacionadas ao coronavírus

O decreto em Goiânia foi definido após diversas reuniões com o governador Ronaldo Caiado e também com representantes do setor produtivo da capital, conforme o secretário de Governo, Arthur Bernardes.

“Nosso inimigo é o coronavírus e, por isso, o objetivo do prefeito Rogério Cruz é fazer o melhor por Goiânia e mais uma vez por meio do diálogo”, afirmou o secretário, ao acrescentar que a intenção da gestão municipal é assegurar a saúde da população. Segundo ele, os horários do decreto anterior estão sendo mantidos, mas com restrições aos fins de semana.

Dessa forma, o documento prevê a abertura das atividades não essenciais durante os dias úteis com restrições de segurança em estabelecimentos com potencial para gerar aglomeração. Aos fins de semana, serão mantidas as atividades essenciais e religiosas com limitação de 30% da capacidade e com intervalo de 3 horas.

A taxa de contaminação na capital está em 0,8, o que possibilita a manutenção parcial das atividades, desde que sejam observados os protocolos de prevenção, de acordo com o secretário municipal de Saúde, Durval Pedroso.

“Continuamos chamando a atenção para que os protocolos sejam rígidos, de modo que os bons não paguem pelos maus”, enfatizou o secretário, pontuando que a proposta tem validade de 14 dias e será reavaliada ao término desse período.

Confira os horários nos próximos 14 dias com o novo decreto em Goiânia que já está em vigor:

Comércio

O comércio vai funcionar das 9 às 17 horas. Os estabelecimentos do setor de serviços vão abrir entre 12 e 20 horas.

Shoppings e galerias

Os shoppings centers, galerias e centros comerciais terão abertura permitida entre 10 e 22 horas.

Bares e restaurantes

O horário de funcionamento de bares e restaurantes será das 11 às 23 horas, com limitação de 50% da capacidade e a proibição de qualquer atividade sonora.

Distribuidoras de bebidas

As distribuidoras de bebidas podem funcionar das 6 às 22 horas.

Salões e barbearias

O horário de funcionamento dos salões de beleza e barbearias será das 12 às 21 horas.

Academias

Com capacidade permitida de 30%, as academias vão funcionar das 6h às 22 horas.

Esporte coletivo

Estabelecimentos destinados à prática de esportes coletivos vão funcionar com a participação de no máximo quatro pessoas.

Feiras

As feiras livres e especiais que ocorrem em dias úteis podem ser realizadas, mas é vedado o funcionamento de restaurantes e praças de alimentação e consumo no local, além do distanciamento de dois metros entre as barracas.

Escolas

As escolas privadas vão manter as aulas presenciais nas etapas infantil, fundamental e médio. Os estabelecimentos devem garantir distância mínima de 1,5m entre alunos, professores e demais funcionários.

Construção Civil

A construção civil deve garantir o transporte dos funcionários e também pode trabalhar de segunda a sexta-feira.

Mercado Popular

No Centro Cultural Mercado Popular da 74 ficam proibidas apresentações ao público. Os estabelecimentos do centro comercial podem funcionar das 9 às 17 horas e os bares e restaurantes ficam autorizados das 11 às 23 horas.

Leia a minuta do novo decreto na íntegra aqui.

Recomende este conteúdo aos seus amigos nas redes sociais e acompanhe a Factual no FacebookTwitter e Instagram.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui