Lázaro Barbosa morre após troca de tiros com a polícia em Goiás

Operação para captura do foragido da Justiça durou 20 dias e mobilizou mais de 270 agentes das Polícias Civil e Militar de Goiás e do Distrito Federal, entre outras forças de segurança

0
Lázaro Barbosa, Lázaro Barbosa morre, Lázaro Barbosa morre após troca de tiros, Lázaro Barbosa prisão, morre Lázaro Barbosa
Lázaro Barbosa. Foto: divulgação/PCGO

O foragido Lázaro Barbosa, de 32 anos, morreu na manhã desta segunda-feira (28) após trocar tiros com a polícia em Águas Lindas de Goiás, no Entorno do Distrito Federal. Ele foi encontrado pela força-tarefa que mobilizou policiais de Goiás e do Distrito Federal durante 20 dias.

O fugitivo da Justiça foi baleado durante a operação. Ele foi socorrido, colocado em uma viatura do Corpo de Bombeiros e levado a um hospital da cidade, mas já chegou morto ao local.

A prisão de Lázaro Barbosa foi anunciada pelo governador Ronaldo Caiado nesta manhã. Antes da confirmação da morte do foragido, Caiado publicou um vídeo em que parabeniza as forças de segurança pela prisão. “Meus cumprimentos a todas as forças de segurança que ali interagiram, trabalharam com determinação para mostrar que a Lei está acima de tudo”, disse o governador.

O trabalho de buscas, coordenado pela Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP-GO), mobilizou mais de 270 agentes das forças envolvidas. Entre elas, as Polícias Civil e Militar de Goiás e do Distrito Federal, Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Diretoria Penitenciária de Operações Especiais (DF) e Corpo de Bombeiros Militar (CBMGO).

Lázaro Barbosa é investigado por mais de 30 crimes, cometidos em Goiás, Bahia e Distrito Federal. Ele é suspeito da morte de quatro pessoas de uma mesma família em Ceilândia, no DF, e do funcionário de uma fazenda no distrito de Girassol, em Goiás.

A maioria dos casos é referente a crimes de latrocínio, roubo seguido de morte. Durante a ação criminosa, Lázaro invadiu propriedades rurais da região do entorno, fez três pessoas reféns e baleou outras quatro, entre elas, um policial militar. O indivíduo já possui uma condenação por homicídio, no Estado da Bahia e era também procurado por crimes de roubo, estupro e porte ilegal de arma de fogo.

Mais detalhes devem ser repassados em coletiva de imprensa cujo horário e local ainda serão definidos.

Recomende este conteúdo aos seus amigos nas redes sociais e acompanhe a Factual no FacebookTwitter e Instagram.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui