Goiânia vai flexibilizar uso de máscara em locais abertos

Medida será anunciada na manhã desta sexta-feira (11), durante coletiva de imprensa

0
uso de máscara, uso de máscara em Goiânia, uso de máscara em locais abertos Goiânia, uso de máscara Goiânia, máscara Goiânia
Foto: Polina Tankilevitch/Pexels

O uso de máscara em ambientes abertos vai ser flexibilizado em Goiânia. A medida será anunciada em coletiva de imprensa no Paço Municipal, às 9 horas da manhã desta sexta-feira (11), pelo prefeito Rogério Cruz e pelo secretário municipal de Saúde, Durval Pedroso.

+ Clique aqui e acompanhe todas as nossas notícias relacionadas ao coronavírus

De acordo com informações da Prefeitura de Goiânia, a flexibilização do uso de máscara em ambientes abertos leva em conta recomendação aprovada pelo Centro de Operações Especiais de Goiás (COE-GO), o índice de vacinação na capital goiana, que está com 75,32% da população com idade acima de 5 anos imunizada com duas ou dose única da vacina contra Covid-19, e o reforço vacinal aplicado em mais de 430 mil goianienses.

Durante a coletiva, Rogério Cruz também anunciará ações de retomada pós-pandemia em setores como infraestrutura, cultura, esporte e economia.

Nota Técnica

Por meio de Nota Técnica publicada pela Secretaria de Estado da Saúde (SES-GO) nesta quinta-feira (10), a Superintendência de Vigilância em Saúde recomenda a desobrigação do uso de máscara em locais abertos sem aglomerações.

O documento, porém, sustenta que esta desobrigação só deve ocorrer somente quando a cobertura vacinal com esquema primário (duas doses ou dose única) entre a população com 5 anos ou mais estiver maior ou igual a 75%, de acordo com os dados registrados no Sistema de Informações do Programa Nacional de Imunizações, onde constam as informações oficiais de registro de doses aplicadas.

Segundo a Nota Técnica, 146 municípios goianos já alcançaram pelo menos 75% de cobertura vacinal contra a Covid-19 e têm avançado na aplicação das doses adicionais e de reforço, bem como na vacinação do público infantil.

Além disso, o uso de máscara como equipamento de proteção individual (EPI), deve continuar sendo incentivado para pessoas imunodeprimidas, com comorbidades de alto risco, pessoas não vacinadas e com sintomas de síndrome gripal, mesmo em locais abertos e sem aglomeração.

A orientação é para que medidas de prevenção, como o uso de máscaras em ambientes coletivos fechados sejam mantidas. As recomendações poderão ser modificadas conforme  as novas evidências que surgirem ou de acordo com o cenário epidemiológico.

Recomende este conteúdo aos seus amigos nas redes sociais e acompanhe a Factual no FacebookTwitter e Instagram.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui