Bilhete único do transporte coletivo entra em vigor neste sábado (2/4), na Grande Goiânia

Válido por 150 minutos, bilhete permitirá integração fora dos terminais, o que deve reduzir o tempo de viagem. Usuário pagará valor de R$ 4,30 na primeira utilização e as demais viagens integradas serão gratuitas

0
Bilhete único do transporte coletivo, bilhete único, transporte coletivo, Grande Goiânia, bilhete único Goiânia, Paralisação de motoristas do transporte coletivo em Goiânia, transporte coletivo em Goiânia, Paralisação de motoristas Goiânia, Paralisação transporte coletivo Goiânia, transporte coletivo Goiânia, paralisação de ônibus em Goiânia, CMTC sugere paralisação dos ônibus em Goiânia, CMTC, paralisação transporte coletivo Goiânia, recomendação CMTC, transporte coletivo não será paralisado, transporte coletivo Goiânia, ônibus em Goiânia, transporte público Goiânia, onibus vão parar goiania
Foto: Vinicius Martins/Revista Factual

O bilhete único do transporte coletivo, que valerá por duas horas e meia mediante o pagamento de tarifa única, possibilitando a integração fora dos terminais, será implantado neste sábado (2/4).

A ação faz parte de uma série de melhorias anunciadas pela Câmara Deliberativa de Transportes Coletivos (CDTC), após a aprovação da Lei Complementar 169, de 29/12/21, que trata da reformulação do transporte coletivo de Goiânia e Região Metropolitana.

O bilhete único funcionará com o Cartão Fácil e a migração será automática. Dessa forma, o usuário não precisará trocá-lo. Quem ainda não tiver o cartão poderá fazer o bilhete único em qualquer terminal ou ponto de venda de Sitpass.

De acordo com o prefeito de Goiânia, Rogério Cruz (Republicanos), a decisão pelo uso do Cartão Fácil se deu porque a maioria dos usuários do transporte coletivo na capital já o utiliza. “Para se ter uma ideia, das quase 400 mil validações realizadas diariamente nos últimos dias, 270 mil foram a partir do cartão”, disse.

Bilhete único funcionará com o Cartão Fácil e a migração será automática. Foto: divulgação

Validade do bilhete único

Na prática, o bilhete único será válido por 150 minutos, ou seja, duas horas e meia. Uma de suas vantagens é a integração fora dos terminais, o que deve reduzir tanto o custo por viagem quanto o tempo para deslocamento. Deste modo, o bilhete será utilizado em qualquer ônibus, terminal ou estação da Rede Metropolitana de Transporte Coletivo (RMTC).

Na primeira utilização do bilhete, o usuário pagará o valor de R$ 4,30, que é a tarifa vigente. As demais viagens integradas serão gratuitas. Porém, é importante que o usuário se atente às diretrizes do bilhete único. A primeira delas, é que serão permitidas até quatro integrações após o primeiro embarque, pelo período de duas horas e meia.

A integração ocorre somente em ônibus diferentes, e é válida apenas para quem utilizar o bilhete único. Outro ponto de atenção, é que não é possível utilizá-lo, seguidamente, no mesmo ônibus, sendo necessário aguardar, para isso, um intervalo de 45 minutos.

O presidente da Companhia Metropolitana de Transportes Coletivos (CMTC), Tarcísio Abreu, alerta que o benefício do bilhete único é pessoal e intransferível. Para evitar o uso indevido, será utilizada a biometria facial.

Ele explica que “durante a utilização do cartão, serão capturadas fotos dos usuários que serão confrontadas com o cadastro. Caso a pessoa não seja a titular, o benefício será suspenso por sete dias, na primeira infração, e por até 15 dias, em caso de reincidência”.

Recomende este conteúdo aos seus amigos nas redes sociais e acompanhe a Factual no FacebookTwitter e Instagram.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui