Em Araguaína, tarifa do transporte coletivo será reajustada em R$ 0,75

Novos valores entram em vigor no dia 10 de março. Gratuidades e descontos serão mantidos

0
Araguaína, transporte coletivo, tarifa, reajuste, 10 de março
Foto: Marcos Filho Sandes/Ascom Prefeitura de Araguaína/reprodução.

O transporte coletivo em Araguaína será reajustado em R$ 0,75 a partir de 10 de março. A fixação da nova tarifa foi realizada após aprovação da Comissão Mista para Deliberação do Reajuste Tarifário do Sistema, depois de 15 meses sem correções.

Segundo a comissão, os custos com o transporte necessitavam de uma tarifa próxima de R$ 5. Os custos apresentados apontaram que o novo valor é necessário principalmente por conta do aumento em gastos com os ônibus, óleo diesel, insumos utilizados no transporte, além da utilização dos usuários pelo transporte clandestino.

Assim, as tarifas passam a ser cobradas da seguinte forma: os estudantes, que atualmente pagam R$ 1,62, passam a pagar R$ 2. Usuários com bilhete eletrônico, que pagam R$ 3, vão pagar R$ 3,75. E aqueles que pagam os atuais R$ 3,25 em dinheiro, vão pagar R$ 4.

Usuários Valor atual (até 10/3) Novo valor
(a partir de 10/3)
Estudantes R$ 1,62 R$ 2
Bilhete eletrônico R$ 3 R$ 3,75
Dinheiro R$ 3,25 R$ 4
Fonte: Prefeitura de Araguaína

Realizado pela empresa Viação Passaredo, o serviço atende hoje 120 dos 141 bairros da cidade, com 14 linhas ativas.

Ainda de acordo com a comissão, caso o reajuste não fosse feito, o Sistema de Transporte não suportaria o atendimento aos passageiros. O valor da tarifa em Araguaína era o mais baixo cobrado em cidades de médio porte do Estado, como Gurupi, e na capital Palmas, por exemplo.

Gratuidades e descontos

Ao todo, o sistema de transporte coletivo urbano de Araguaína conta com 3.500 usuários e 170 mil passagens com gratuidades e descontos de R$ 50% por mês. As passagens emitidas com desconto no cartão magnético são de 49.491 mensais e as gratuitas passam dos 51.500, emitidas para idosos, doentes em tratamento e deficientes, que somam mais da metade do total.

Idosos acima de 65 anos e pacientes em tratamento do Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) e Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE) que possuem o bilhete eletrônico são isentos da tarifa.

Recomende este conteúdo aos seus amigos nas redes sociais e acompanhe a Factual Tocantins no FacebookTwitter e Instagram.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui